Pensamentos Criativos

A idade não é um pretexto para que se fique velho. (G. Slattery)

A nossa cidade

Conhece-nos!

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Queres saber as horas?

És o visitante nº

alquiler de pisos
alquiler de pisos

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Posts recentes

2 de Junho - Dia do Idoso...

Próxima paragem: Dia do I...

Rastreio no Parque Urbano...

Notícia: "Amália para sem...

Apuramento da opinião dos...

tags

queluz(28)

idosos(18)

envelhecimento(16)

resumo semanal(15)

jf(10)

notícias(10)

imagem de reflexão da semana(7)

o melhor do mês(6)

desafio(5)

entrevista(5)

imagem de reflexao da semana(5)

problemas(5)

universidade sénior(5)

1ºperíodo(4)

correio da cidade(4)

inquéritos(4)

património(4)

calendarização(3)

câmara municipal(3)

ccc(3)

ccc desafios(3)

debate(3)

dificuldades / problemas(3)

educação(3)

imagem d reflexão da semana(3)

jfma(3)

jfq(3)

monte-abraão(3)

natal(3)

noticia(3)

objectivos(3)

programa cidades amigas do idoso(3)

auto-avaliação(2)

conversa(2)

dia do idoso(2)

diagnóstico(2)

entrevistas(2)

junta de freguesia(2)

mapas(2)

melhor do mês(2)

pensamentos criativos(2)

plano de acção(2)

pontos fortes(2)

pontos fracos(2)

poster(2)

presidente(2)

relatório final(2)

resumo da semana(2)

solidariedade social(2)

teatroesfera(2)

vídeo(2)

voluntariado(2)

2007(1)

2ºperíodo(1)

3ºperíodo(1)

actividade(1)

actividades económicas(1)

agenda online(1)

amália rodrigues(1)

avaliação de ap(1)

todas as tags

O que pode encontrar aqui ...

Neste blog podem encontrar não só um retrato social, económico e cultural da cidade de Queluz, mas também, e essencialmente, uma abordagem à realidade das pessoas idosas da nossa cidade, sendo que o nosso subtema é "QUELUZ>64" e o nosso grande propósito é que Queluz possa, um dia, ser considerada como um exemplo a nível nacional e mundial de Cidade Amiga do Idoso. (Para compreender melhor o nosso projecto leia as publicações que fizemos ou consulte os links que temos na barra lateral direita acerca do Programa Cidades Amigas do Idoso).
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

2 de Junho - Dia do Idoso na nossa escola!

 

               Pois é... foi hoje mesmo que o Grupo Polis XXI deu a conhecer o seu trabalho à comunidade através do tão esperado Dia do Idoso!

O balanço foi bastante positivo e esta foi uma iniciativa que correu muito bem para o grupo de trabalho. Foi um dia bastante longo em que o grupo esteve responsável pela exposição por nós próprios montada na sala Bet4 e que decorreu no pavilhão C da escola desde as 8h30 às 18h30.

A exposição teve bastante afluência e fomos alvo de criticas bastante positivas, sendo que tivemos cerca de 105 visitas contabilizadas pelo nosso contador de visitas manual e todos adoraram a ideia de fazermos um quiz sobre o projecto, com direito a prémios para os melhores classificados.

Para além de tudo isto, a exposição incluiu vários cartazes elucidativos do tema, os portefólios de grupo, uma cópia do poster A0 enviado para o CCC em tamanho real assim como uma réplica do trabalho final. A sala da exposição encontrava-se decorada com várias fotos da cidade entre as quais uma galeria de imagens por ordem cronológica mostrando a  evolução da cidade ao longo dos tempos. Espalhados pela sala, pendiam do tecto os Direitos dos Idosos e podiam ler-se ainda vários livros sobre a zona, que requisitámos na biblioteca.

O Dia do Idoso foi tudo isto e muito mais, pelo que para já o que adiantamos mais são as fotos que se seguem numa tentativa de vos mostrar um pouco do que foi este dia:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

posted by polisxxi às 20:22
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Próxima paragem: Dia do Idoso!

Tendo alcançado mais uma meta no decorrer do nosso projecto, preparamo-nos agora para o próximo desafio: a organização e realização do Dia do Idoso na nossa escola. O dia escolhido é o dia 2 de Junho, próxima 2ªfeira e consistirá na nossa forma de divulgar o trabalho à comunidade. Esta iniciativa englobará uma palestra que o nosso grupo irá protagonizar e que se realizará nesse mesmo dia pelas 13h15 no auditório da nossa escola, onde iremos dar a conhecer o nosso projecto e teremos duas entidades presentes relacionadas com o tema e com a nossa cidade que foram por nós convidadas (estando ainda por confirmar). Esta nossa apresentação incluirá uma pequeno debate entre os alunos e duas pessoas idosas importantes que consideramos para a cidade, que irão contar, de perspectivas diferentes, como é que é a sua vida enquanto pessoas idosas na cidade de Queluz.

 

 

O Dia do Idoso será marcado por uma exposição que será montada numa das salas próprias para exposições que a nossa escola dispõe e onde se poderá navegar no blog, manusear o trabalho escrito final, ver várias imagens e fotografias por nós tiradas por toda a cidade, ter uma percepção das actividades realizadas ao longo do ano, observar uma cópia em tamanho real do poster A0 que enviámos à organização do CCC e ainda muitos outros documentos escritos e audiovisuais que constituem todo o trabalho por nós desenvolvido ao longo do ano.

Apresentamos a seguir, um dos folhetos de divulgação do Dia do Idoso afixados pelo recinto escolar:

.

 

posted by polisxxi às 21:25
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sábado, 10 de Maio de 2008

Rastreio no Parque Urbano Felício Loureiro

              Hoje, dia 10 de Maio, está a decorrer no Parque Urbano Felício Loureiro, um rastreio no sentido de esclarecer os cidadãos sobre doenças cardiovasculares.O acesso a este rastreio é livre e destinado a todos habitantes da freguesia.

A informação e o esclarecimento aos cidadãos são necessários para a sustentação de uma vida saudável e por isso consideramos uma iniciativa bastante proveitosa uma vez que as doenças cardiovasculares atingem todas as faixas etárias, mas principalmente os mais idosos, que no caso de Queluz representam um peso considerável da população da cidade.

 

Fonte:

http://www.jfqueluz.pt

posted by polisxxi às 19:26
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Notícia: "Amália para sempre" em Queluz

    O musical da Associação Cultural, Social e Recreativa de Cabriz estará em cena no dia 5 de Abril, Sábado, no Salão Paroquial de Nossa Senhora de Fé, em Monte Abraão, cidade de Queluz.

 
    "AMÁLIA PARA SEMPRE" é um musical que relata através do canto e da música a vida de uma das maiores personalidades portuguesas do século XX, Amália Rodrigues.
    Este espectáculo, foi criado pelo Maestro e Encenador Paulo Taful e conta com um elenco de cerca de trinta artistas. Entre actores, cantores e bailarinos. Com acompanhamento musical e arranjos dos músicos Hugo Janota e Miguel Bahuto.
    "Amália para sempre" será uma grande homenagem à maior diva do fado e da canção portuguesa, uma merecida homenagem àquela que melhor cantou a alma e o sentir do povo português! Temos a firme certeza de que será um espectáculo a não perder.

.

      

    O espectáculo começa às 21H30. As reservas podem ser feitas através do nº 919371048 (Maria Luisa Almeida da Associação Cultural, Social e Recreativa de Cabriz).
.
Fonte: blog dona maria
Sentimo-nos:
posted by polisxxi às 16:27
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Terça-feira, 11 de Março de 2008

Apuramento da opinião dos idosos em duas instituições

Ontem, dia 10 de Março, tivemos a oportunidade de visitar duas instituições de idosos do Monte Abraão, a Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos do Monte Abraão e Centro de Convívio da Terceira Idade, na Igreja do Monte-Abraão.

.

Figura 1 - O grupo na Arpima

.

Figura 2 - o grupo no Centro de Convivio da Terceira Idade, na Igreja Nossa Sra da Fé

.

Conversámos com vários sócios e "dirigentes" destas instituições, aos quais fizemos o nosso inquérito sobre a cidade e a vida desta faixa etária na zona, baseado na checklist do Programa Cidades Amigas das Pessoas Idosas. O grupo decidiu deixar para já um diagnóstico geral das principais conslusões que ontem tirou junto destes idosos, no que diz respeito à forma como estes pensam que a cidade os trata.  Assim sendo, de seguida iremos enumerar  algumas das principais áreas e aspectos que durante as nossas visitas nos apercebemos serem  prioritários, para estes idosos, quanto à necessidade de intervenção rápida e respectivo melhoramento:

 

Espaços Exteriores e Edifícios

o       Criminalidade nas ruas, o que gera insegurança aos idosos, deixando-os com alguns traumas e medo

o        Ocorrência frequente de roubo, mesmo durante o dia

o        Torna-se quase impensável andar na rua à noite

o        Persistência de várias inadaptações físicas dos espaços a pessoas com algumas dificuldades motoras

o        Escassez de casas de banho públicas, nomeadamente nos espaços verdes

o       Algumas zonas do pavimento encontram-se em mau estado, obrigando os peões a deslocarem-se na estrada devido às irregularidades no piso provocadas pelo crescimento e desenvolvimento das raízes das árvores

o       Sujidade nas ruas, e principalmente nos passeio, nomeadamente de dejectos dos cães

o        Preferência das autarquias em reduzir os espaços verdes e de lazer em detrimento da construção de mais parques de estacionamento (caso da zona do Parque Felício Loureiro)

 

Transportes

o       Elevado custo dos transportes, tendo em conta os valores das reformas e pensões

o        Os horários dos autocarros que vão, nomeadamente até ao hospital e ao cemitério, são um pouco desfasados das necessidades sentidas pois existem com pouca frequência

 

Habitação

o        Existência de prédios antigos sem elevador, o que obriga os idosos a não terem alternativa, sendo obrigados a subir muitas escadas

o        Más condições das habitações devido à existência de humidade nas paredes e sucessivas infiltrações 

Participação Social da População Idosa

o       Falta de iniciativas e locais que possam distrair a população idosa

o        Falta de um centro comercial próximo

o        Persistência do conceito de aldeia e de zona pouco desenvolvida neste sentido da participação na vida social

 

Respeito e Inclusão Social

o        Perda do sentido e de dever de respeitar os lugares prioritários

o        Falta de informação e consciência que os próprios idosos sentem acerca dos seus direitos

o        Existência de muita burocracia para se poder ajudar os idosos

.

Participação Cívica e Emprego

o        Discriminação com base na idade

.

Comunicação e a informação

o        A linguagem utilizada pelos meios de comunicação nem sempre é a mais adequada nem é de fácil percepção para os idosos

o        Um dos maiores obstáculos referidos pelos idosos foi sem dúvida a dificuldade que estes têm em estar informados acerca dos seus direitos e benificios sociais, entre outras coisas.

 

Serviços de Saúde e Comunitários

o        O centro de saúde de Queluz é deficitário ao nível das infra-estruturas e ao nível organizativo, necessitando de uma urgente intervenção

o        O serviço de urgências do hospital mais próximo (Amadora-Sintra), tal como o próprio hospital em si, encontra-se sobrelotado e o atendimento torna-se naturalmente bastante demorado

o       Persistência da barreira do factor económico face ao acesso aos cuidados e serviços de saúde e de apoio à comunidade

.

No próximo post disponibilizaremos as perguntas do inquérito que realizámos na íntegra e depois da interrupção lectiva que se segue, iremos então trabalhar os dados recolhidos nestas instituições, juntamente com  os da Universidade Sénior de Queluz e de outras instituições que iremos ainda visitar no início do terceiro período, apresentando os resultados e elaborando propostas de melhoramento nas áreas consideradas mais preocupantes pelos idosos.
Queremos agradecer à Dra. Andreia, responsável pela área psico-social da Junta de Freguesia de Monte Abraão pelo apoio que nos deu. Agradecemos ainda, e principalmente,  a todas as pessoas que nos receberam tão bem nestas instituições, nas quais o grupo adorou estar, e que, ao responderem ao nosso inquérito estão a contribuir, com a sua opinião, para o desenvolvimento do nosso projecto e essencialmente para melhorar a cidade de Queluz, tornando-a mais amiga das pessoas idosas (esperamos nós).
.
Sentimo-nos: felizes por podermos ajudar
posted by polisxxi às 20:10
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

Mapas da Cidade de Queluz no Google Earth

   Finalmente os nossos mapas! O grupo, respondendo à recomendação do CCC para a 2ª fase dos projectos, assinalou, nos seguintes mapas, as instituíções e áreas territoriais de maior destaque da cidade.Para tal recorremos a três cores:

Amarelo - utilizámos esta cor para destacar apenas a nossa escola;

Vermelho - utilizámos para destacar as áreas territoriais que consideramos serem as principais áreas de intervenção;

Verde - esta cor foi usada para o restante património e para outras áreas de destacar na nossa cidade.

   Sentimos necessidade de separar o mapa da Cidade de Queluz em 3 mapas distintos - correspondendo cada mapa a uma freguesia da cidade -, pois a nossa cidade já ocupa uma grande extensão e portanto seria difícil de colocar no blog um mapa tão grande.

.

Freguesia de Queluz

.

.

Freguesia do Monte-Abraão

.

.

Freguesia de Massamá

.

.

Legenda:

(Freguesia de Queluz)

1 - Estação de Queluz-Belas

2 - Jardim Conde Almeida-Araújo

3 - Junta de Freguesia de Queluz

4 - Torre do Relógio e Pousada D. Maria II

5 - Bairro do Chinelo

6 - Palácio Nacional de Queluz

7 - Parque de Manutenção

8 - Parque Felício Loureiro

9 - Aqueduto das Águas Livres

(Freguesia do Monte-Abraão)

10 - A nossa Escola (Escola Secundária Miguel Torga)

11 - Real Sport Club

12 - Teatroesfera

13 - Estação de Monte-Abraão

14 - Solar dos Menezes de Sousa e Escola E.B. 2 3 D. Pedro IV

15 - Centro de Saúde de Monte-Abraão

16 - Junta de Freguesia de Monte-Abraão

17 - Jardim 25 de Abril

(Freguesia de Massamá)

18 - Parque Salgueiro Maia

19 - Shopping de Massamá

20 - Zona Industrial de Massamá

21 - Chafariz de Massamá

22 - Estufa da Quinta das Flores

23 - Centro de Saúde de Massamá

24 - Junta de Freguesia de Massamá (não sabemos a localização exacta)

.

   Queremos pedir desculpa porque esquecemo-nos de marcar no mapa a Estação de comboios de Barcarena, que também consideramos de grande importância para a cidade. Acrescentamos então que esta se localiza perto do Shopping de Massamá, assinalado no mapa com o nº19.  

Sentimo-nos: uns guias turísticos
posted by polisxxi às 19:20
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Conversa com o Presidente da Junta de Freguesia de Queluz

    Como sabem, nós decidimos conversar com as entidades politicas mais importantes da nossa cidade (Presidentes das Juntas de Freguesia e Presidente da Câmara Municipal de Sintra) não só para lhes darmos a conhecer o nosso projecto e enriquecermos o nosso conhecimento acerca da cidade, mas essencialmente para discutirmos com estas entidades:

- os maiores problemas que a cidade enfrenta;

- o que as juntas de freguesia estão a fazer no sentido de minorar estes problemas;

- os maiores obstáculos/dificuldades com que as pessoas idosas se deparam nesta cidade (passeios, habitações mal equipadas, transportes, informação, etc.);

- o que está a ser feito e o que deve ser feito para melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas da nossa cidade.

 

    O grupo já conversou, no passado dia 9 de Janeiro com o Presidente da Junta de Freguesia de Queluz, o Dr. António Barbosa Oliveira, e no passado dia 22 de Janeiro com a Dr.ª Fátima Campos, Presidente da Junta de freguesia do Monte-Abraão, mas ainda não obteve resposta da Junta de Freguesia de Massamá. Assim, apesar de inicialmente termos pensado em juntar as conclusões que tirássemos das entrevistas com os três presidentes e juntá-las numa só publicação, para desta forma ser mais fácil comparar os pareceres de cada um deles, não o faremos porque ainda não obtivemos resposta da Junta de Freguesia de Massamá e não sabemos quando a obteremos.

    Agora, deixamo-vos então as principais conclusões que tirámos da conversa com o Presidente da Junta de Freguesia de Queluz, e em breve publicaremos as conclusões que tirámos da conversa com a Presidente da Junta de Freguesia do Monte-Abraão.  

 

Conversa com o Dr. António Barbosa de Oliveira, presidente da Junta de Freguesia de Queluz

   No passado dia 9 de Janeiro pelas 18h30 dirigimo-nos à Junta de Freguesia de Queluz, para conversar com o Dr. António Barbosa de Oliveira acerca desta freguesia (esta conversa incidiu sobre os aspectos em cima referidos).
   Quando o questionámos acerca dos maiores problemas que afectam a freguesia de Queluz, este referiu:

• A mobilidade
   Como a freguesia de Queluz foi edificada já há alguns séculos atrás, nessa altura não existiam carros. Desta forma, actualmente os passeios e as ruas tornaram-se estreitas para a movimentação e para a quantidade de transportes que circulam na freguesia, o que condiciona a mobilidade da população.
   Este problema é agravado pela escassez de espaço para estacionamento, acabando os condutores por estacionar os seus veículos em locais não apropriados como os passeios (local de passagem dos peões), dificultando ainda mais a deslocação das pessoas, particularmente daquelas que apresentam dificuldades físicas (pessoas idosas, pessoas deficientes motoras) ou de mães com carrinhos de bebés.

   Neste sentido a junta de freguesia de Queluz tem tentado criar espaços alternativos para estacionamento, como por exemplo estacionamento subterrâneo. Contudo, devido aos elevados custos de implementação destas infra estruturas e á falta de apoios estes projectos acabam por muitas vezes ficar no papel.
   Para além disso, a junta rebaixou todos os passeios da freguesia de forma a facilitar a mobilidade dos seus habitantes.

• Envelhecimento da freguesia
   O envelhecimento da freguesia de Queluz é hoje um facto. Isto explica-se, como o grupo já referiu anteriormente, pelo carácter de cidade dormitório que Queluz adquiriu por volta dos anos 50/60. Nesta altura, vários trabalhadores de Lisboa deslocaram-se para zonas periféricas à capital (como Queluz) em busca de habitação a menores custos. Esta população permaneceu todos estes anos em Queluz e representa hoje a nossa população idosa.
   Contudo, previsões recentes do INE indicam que dentro de 15 a 20 anos esta freguesia vai rejuvenescer devido à ocupação de casas abandonadas na freguesia por parte de imigrantes e pela ocupação de casas herdadas de antepassados, sendo agora os mais jovens a ocupá-las.


• Degradação dos edifícios e do mercado de Queluz
   Na freguesia de Queluz existem pelo menos 100 edifícios que necessitam de reabilitação urgente, devido à sua antiguidade. Para alem disso, o mercado da freguesia apresenta problemas como a falta de espaço, infiltrações de água e a falta de estacionamento.

   No que diz respeito a este problema, a junta de Queluz tenta, sempre que possível, reabilitar muitos destes edifícios. No entanto, devido ao facto de alguns destes estarem localizados na zona especial de protecção do palácio de Queluz, torna-se difícil de obter pareceres positivos por parte das entidades competentes.

• Centro de Saúde de Queluz
   Não tem as condições necessárias a um óptimo atendimento da população.
_____________________________________________________

   Para além de estar a tentar minimizar estes problemas, a junta de freguesia aposta também da área social através de diversos programas e projectos que visam apoiar a população da cidade:
o A junta trabalha já há 10 anos em conjunto com varias instituições, como o centro de saúde, a igreja, a santa casa, a segurança social e a associação de reformados, no sentido de apoiar 200 famílias a nível de limpeza, acompanhamento médico, higiene etc.;
o Atendimento social todas as quartas e quintas;
o A junta oferece senhas em compras no valor de 55 euros na noite de natal;
o Apoio psicológico pago pela junta que actua nas escolas primarias assim como apoio financeiro para material escolar.


Em relação á cultura, desporto e educação a junta de freguesia de Queluz realiza:

o Cerca de 10 bailes por ano na associação de bombeiros de Queluz;
o 4 Prémios desportivos por ano;
o 4 Concertos corais no palácio nacional de Queluz;
o Comemorações do 25 de Abril;
o Concurso de presépios entre as escolas da freguesia.


    No fim de enunciar estes problemas, e referir o que a junta de freguesia está a fazer no sentido de melhorar o nível de vida da sua população, o Dr. António referiu:

.

“Quando estes problemas estiverem resolvidos, será muito mais gratificante morar em Queluz”.

Sentimo-nos:
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Voluntariado em Queluz - Projecto "Afectos"

       O Projecto "Afectos" é uma iniciativa do Centro de Saúde de Queluz em conjunto com várias instituições na comunidade, com o apoio financeiro do P.A.I.I. (Programa Apoio Integrado Idosos), e destina-se a jovens entre os 16 e os 30 anos.

       Este projecto de voluntariado é mais um bom exemplo de como na nossa cidade pode ajudar a melhorar a qualidade de vida dos idosos e a fazê-los sentir-se melhor.

       Esperamos que seja um projecto com sucesso e que incentive o aparecimento de mais iniciativas como esta, não só na nossa zona, mas em todo o país.

       PARTICIPA NO PROJECTO AFECTOS e contribui para fazer alguém que precisa mais feliz.

 

 

 

 

 

 

Sentimo-nos:
posted by polisxxi às 21:23
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Diagnóstico da cidade - Pontos Fortes / Pontos Fracos

 

    No período passado, o nosso grande objectivo era fazer um levantamento geral das características demográficas, sociais, ambientais, económicas e culturais da nossa cidade, e identificar os principais pontos fortes e pontos fracos desta. Para tal, fizemos alguns passeios a pé pela cidade, realizámos visitas e entrevistas a várias entidades e instituições, pesquisámos em livros acerca da cidade (essencialmente no livro “A cidade de Queluz”), em revistas e jornais da região, como “O Correio da Cidade”, “O Correio da Linha” e “O Boletim de Queluz”. Recorremos ainda à Internet para enriquecer as nossas fontes de informação, tendo desempenhado um papel importante na nossa pesquisa, sites como “ Dona Maria - http://donamaria.queluz.org”, “Massamá, cidade aberta - http://massamacidadeaberta.blogspot.com”, “Associação Olho Vivo - http://www.olho-vivo.org/default.html” , e ainda os sites das Juntas de Freguesia da Cidade e da Câmara Municipal.
    Os resultados do trabalho desenvolvido por nós até agora estão à vista nas várias publicações que fizemos no nosso blog, mas deixamos, de seguida, uma reflexão acerca dos pontos fortes e fracos que identificámos na cidade durante o 1º Período.
    Assim, este post é uma espécie de conclusão do trabalho feito no período passado, pelo que deveria ter sido publicado já há algum tempo, mas antes foi-nos impossível. Mas agora que tivemos a oportunidade de o fazer, gostaríamos de saber a vossa opinião, sugestões para resolução de problemas e/ou formas de potencializar os pontos favoráveis. Apesar do número de pontos fracos ser inferior ao de pontos fortes, os problemas inventariados são bastante relevantes. Desta forma, pretendemos mostrar que na nossa cidade tanto há aspectos bons e a valorizar como aspectos “menos bons” que necessitam de intervenção e que esperamos que sejam ultrapassados num futuro breve com a colaboração de todos para uma cidade cada vez melhor, uma cidade cada vez mais criativa!
 
 

Pontos Fortes
Pontos Fracos
· Existência de um vasto património histórico e cultural, o que faz com que a nossa cidade seja referida em vários roteiros turísticos a nível mundial. Desta forma, a cidade é um pólo atractivo ao nível do turismo nacional e internacional;
· O tráfego intenso, a escassez de acessibilidades à cidade e a falta de estacionamento, são alguns dos maiores problemas na nossa cidade, pois condicionam a mobilidade da população da cidade. Contudo, as juntas de freguesia da cidade têm-se mostrado sensibilizadas com estes problemas, tentando solucioná-los;
· Permanência do Bairro Tradicional da cidade, conhecido popularmente por “Bairro do Chinelo”, cuja construção data ao século XVIII;
· A cidade tem uma boa localização geográfica, sendo que se localiza na periferia da capital do País, beneficiando assim de um variado leque de oportunidades que uma grande cidade como Lisboa oferece (elevado nº de serviços ao dispor da população, comércio, emprego, transportes, etc.);
· O envelhecimento da população é um problema que afecta fortemente todo o país e que pode vir a ter consequências bastante graves no futuro. Por ser uma temática tão problemática e actual que necessita de intervenção urgentemente, é o tema central do nosso trabalho, demonstrando assim a sua importância não só para a cidade mas para todas as cidades portuguesas em geral;
· A cidade tem o privilégio de integrar o Município de Sintra, que é um ponto importantíssimo para o País, ao ser considerado Património Mundial, pelas características históricas e ambientais que possui;
· Dificuldade em obter pareceres favoráveis por parte da Câmara Municipal e de alguns institutos ligados ao património devido ao facto de certas zonas da cidade integrarem áreas preservadas e protegidas. Assim às vezes torna-se bastante difícil efectuar alterações no território que poderiam melhorar bastante a cidade, mas que por estarem próximo dessas áreas, não podem sofrer qualquer alteração;
·  Existe um grande número de Associações Desportivas localizadas na cidade, o que promove um estilo de vida saudável e activo na sociedade;
· A falta de espaço aliada à elevada densidade populacional condiciona a mobilidade da população e chega mesmo a pôr em causa o seu bem-estar. Esta é uma tendência generalizada a todas as grandes cidades e àquelas que se vieram instalar na sua periferia como é o caso de Queluz;
· Existência de várias Instituições e espaços dedicados à cultura (música, teatro, artes plásticas, artesanato);
·  A cidade oferece uma grande área dedicada aos espaços verdes, estando esta distribuída por toda a cidade;
·  A perda da identidade da população é uma consequência desta vivência em centros urbanos onde as pessoas vivem em “compartimentos” (apartamentos) que quase só servem de dormitório, entram num vai-vem diário (casa-trabalho-casa), não têm tempo para nada, consomem tudo o que lhes é inconscientemente imposto, recebendo influências sem questioná-las. Aqui se misturam hábitos e culturas duma forma descontextualizada e sem se perceber qual a essência delas, acabando por se evaporar a verdadeira cultura que aqui existia inicialmente e que caracterizava a zona;
· Presença do comércio tradicional na cidade, o que preserva a identidade especifica da cidade;
·  Preocupação por parte das entidades responsáveis em restaurar a zona monumental da cidade;
· A insegurança e criminalidade são problemáticas quase sempre presentes em centros urbanos que tiveram um crescimento rápido nos últimos anos. No caso da nossa cidade, tem havido uma preocupação crescente em policiar as ruas e fazer com que a população se sinta acompanhada e a nossa cidade se torne cada vez mais segura;
·  Rebaixamento dos passeios na zona das passadeiras, de forma a facilitar a mobilidade dos peões;
·  Elevada oferta de habitação na zona, o que se reflecte como um pólo atractivo de fixação da população na cidade;
·  Queluz é por excelência uma cidade com um vasto património sendo o Palácio Nacional o seu expoente máximo. No entanto nota-se que existe demasiada preocupação com o património, sendo que isso por si só não seja problema algum, o pior é que isso pode originar um descuido de outros aspectos da cidade que também sejam importantes de tratar;
·   Preocupação em aumentar o espaço para estacionamento na cidade;
·  Eliminação da passagem de nível na Estação de Queluz-Belas e melhoramento da mesma e da zona envolvente a esta, permitindo uma maior mobilidade da população e aumento a sua segurança;
·   Como em qualquer cidade onde a densidade populacional é bastante elevada, nota-se que as infra-estruturas por vezes chegam a ser insuficientes. Queluz não foge à regra, sendo que é compreensível que uma população cada vez maior e cada vez mais exigente e desenvolvida, necessite de mais e mais infra-estruturas e serviços à sua disposição.
·   Preocupação social da cidade em integrar os seus idosos na sociedade, através de projectos que evitem o seu isolamento e promovam o contacto intergeracional.

 

posted by polisxxi às 19:41
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

Imagem de Reflexão da semana

     A imagem que se segue mostra a má sinalização colocada junto ao Palácio de Queluz. Esta é um exemplo do não ter em conta pessoas deficientes visuais.

 

Manuel Guedelha

 

     O grupo sugere a utilização de sinalização auditiva junto das passadeiras, senão, como vão os deficientes visuais ter conhecimento da existência de passadeiras?

.

Imagem tirada de: http://www.rtp.pt/index.php?article=199107&visual=6

posted by polisxxi às 23:48
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

O Melhor do Mês de Dezembro

....Como está prestes a terminar mais um mês, o grupo reflectiu muito acerca de qual seria a melhor escolha para o Melhor do Mês de Dezembro. Como se devem lembrar, todos os meses nos propomos a eleger o que de melhor houve na cidade nesse período.
....O grupo pensou em diversos eventos e personalidades que se tenham destacado no Mês de Dezembro e achou que era a melhor altura para eleger um rosto ligado a Queluz que, apesar de não ser familiar a maior parte das pessoas, se destacou a nível nacional e internacional durante a sua carreira. Embora não se tenha destacado particularmente neste mês, o eleito de Dezembro mereceu um destaque neste nosso blog pela sua carreira profissional. Estamos então a falar do fotógrafo Mário Pinto.

Foto retirada de www.anif.pt

 
.... Nascido a 31 de Outubro de 1926, Mário Pinto é uma testemunha indispensável da fotografia em Portugal no século XX. Veio morar em Queluz desde 1950, iniciou a sua carreira aos 13 anos de idade. Foi aprendendo e trabalhando com grandes mestres e estudou a partir de livros existentes na altura em Espanhol e Italiano. Trabalhou durante 13 anos numa casa de fotografia onde conheceu o pintor Mário dos Reis que mais tarde o levaria para a Universidade de Fotografia no Brasil.
....Sob o pseudónimo de Mariú, Mário Pinto concorreu a diversas exposições de fotografia. Abriu o seu primeiro estúdio em 1959. Acabou por fechá-lo recentemente por dois motivos – o aparecimento das máquinas digitais e um assalto à loja em que lhe roubaram a máquina principal.
....Participou em cerca de 1300 exposições por todo o Mundo, incluindo a Rússia, onde expôs antes do 25 de Abril. Tudo o que tem está em exposições e salões de fotografia. Actualmente apenas fotografa por hobbie mas nunca com máquinas digitais.
....Tendo acabado mais uma edição da nossa rúbrica, desejamo-vos um grande ano 2008 e não se esqueçam... continuem a visitar o nosso blog.
Fonte: Boletim de Queluz (21ª Edição)
------------------------------------------------------------------------------------
....Aproveitamos ainda para vos dizer que nos próximos dias iremos eleger  "O Melhor de 2007".
Até Breve
Sentimo-nos: prestes a passar de ano
posted by polisxxi às 12:47
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sábado, 29 de Dezembro de 2007

Roteiro desportivo por Queluz e arredores

..........

mmmmmComo é do conhecimento geral, o desporto é essencial nas nossas vidas, tornando-se um ponto incontornável quanto a questões de como levar vida saudável. Estando nós a falar de uma sociedade moderna e de um meio urbano densamente povoado, é natural depararmo-nos com padrões de vida onde o tempo livre escasseia e onde cada vez menos se dá atenção a práticas de estilos de vida saudáveis.

Como podemos ver, o desporto é para todos: para os jovens, contribuindo para um desenvolvimento e crescimento saudável; passando pela faixa etária do adultos, onde previne doenças a longo prazo e onde ajuda a aliviar o stress; sendo finalmente importantíssimo para os idosos, como meio de prevenir e até minimizar o efeito de certas patologias, sendo ainda uma forma de manter esta parte da população activa e integrada na sociedade.

Por tudo isto se compreende a importância de realçar o modo como a nossa cidade incentiva a sua população a praticar desporto, mantendo-a saudável não só ao nível do corpo, como também da mente, impulsionando assim, a zona a ter uma população cada vez mais renovada e “jovem”.

 

Deixamos aqui o nosso pequeno roteiro desportivo pela cidade e suas imediações:

 

à Para além do parque de manutenção que é livre e está ao dispor de toda a gente e das corridas que de vez em quando são organizadas pelas ruas da cidade, existem uma infinidade de clubes, associações e outras organizações espelhadas pela cidade que promovem o desporto, de entre as quais destacamos as seguintes:

 

 

          Clube Atlético de Queluz

 

 

Modalidades: Karaté, Danças de Salão,

Localização: Avenida Comandante Paiva Couceiro

2745-190 Queluz (Junto ao quartel dos Bombeiros)

Contactos: Telf: 21 436 51 86

Site: http://www.caqueluz.pt

 

 

Real Sport Clube

 

Modalidades: Futebol (escolas, infantis, iniciados, juvenis, juniores), Aikido, Ballet, Bilhar, Capoeira, Dança Moderna, Danças Orientais, Danças de Salão, Ginástica Local & Flex-Local, Ginástica Acrobática, Ginástica de Manutenção, Ginástica Rítmica, Hip-Hop, Judo, Karate-Do Goju-Ryu, Kickboxing Muay Thai, Música, Natação, Pesca, Swásthya Yoga, Ténis, Tiro com arco, Trampolins

Data de fundação: 1 de Agosto de 1995 (resultando da fusão dos clubes já existentes nas freguesias de Queluz e Massamá, o Grupo Desportivo de Queluz fundado em 25 de Dezembro de 1951 e o Clube Desportivo e Recreativo de Massamá fundado em 9 de Abril de 1950). Oficialmente foi adoptado o dia 25 de Dezembro de 1951 como data da fundação do Real S.C., por ser a data do clube que na altura da fusão estava legalmente constituído.

Localização: Sede Rua Firmina Celestino Cardoso, 10   2475-777 Massamá

Complexo Desportivo – Rua da cidade despotiva, junto à Estação da CP M., da companhia de teatro “teatroesfera” e do restaurante “MacDonald’s”

Contactos: Sede – Telf:    21 437 51 26   Fax:   21 437 10 73

Complexo Desportivo – Telf: 21 439 42 16  Fax: 21 430 74 12

Delegação em Queluz: Telf: 21 435 03 37

E-mail: realsportclub@netcabo.pt

Site: http://www.realsportclube.com/index.cfm?l=1

 

 

Centro Shotokai de Queluz

 

Modalidades: Aeróbica/Local, Aikido, Ballet, Capoeira, Dança Jazz, Dança Kids, Futsal, Ginástica Acrobática, Ginástica Localizada, Ginástica de Manutenção, Judo, Musculação/Cardio-Fitness, Karaté, Kickboxing, Kung Fu, Step/Gap, Stretching e flexibilidade, Taekwondo, Tai Chi Chuan, Trampolins, Yoga

Data de fundação: 1977

Localização: Av. D. António Correia de Sá, nº 13  Monte Abraão 2745-243 Queluz 

Contactos:  Telf. E fax: 214 397 322

e-maill: geral@centroshotokai.com

Site: http://www.centroshotokai.com

 

  

J.O.M.A. (Juventude Operária do Monte-Abraão)

Modalidades: Atletismo, Futebol, Futsal, Voleibol, Hóquei em patins, Andebol

Localização: Rua Professor Virgílio Machado 22/4 cv, 274

Tem Sede Localizada em Queluz, Monte Abraão, perto da estação de comboios Queluz-Massamá. O recinto de jogo fica localizado a cerca de 1 Km da Sede perto das bombas de Gasolina da Repsol.

Contactos: 214376241 / 939011803 / 963800046

e-mail: antoniograca@netcabo.pt

Site: http://www.omeuclube.org/joma/?p=localidade

 

 

Piscina do Complexo Desportivo Municipal João Carlos Cifuentes

Modalidades: natação com monitor, bebé, adaptação ao meio aquático, níveis aprendizagem, pré-parto, idosos, natação - utilização livre, hidroginástica, futsal, basquetebol, hidroterapia

Localização: Avenida General Humberto Delgado   2745-280 QUELUZ

Monte Abraão, Sintra, Lisboa

Contactos: 214396668 / 214393916

 

Ginásio Monte Abraão

 

Modalidades: Cardio-Fitness, kick Boxing, Karaté, Aeróbica, Manutenção, Musculação

Localização: Praceta Simões de Almeida Júnior, nº 7     Monte Abraão

2745-332 QUELUZ

Contactos: 214371336

 

 

Ginásio Fit Center

 

Modalidades: Cardio, Musculação, Bodypump, Bodycombat, Bodyattack, Power Jump, Bodystep, Manutenção, Step, Gap, Alongamentos, Abs, Aeróbica, Hip-hop, Local, Bodyjam, Pilates, Bodybalance, Yoga, Indoor Cycle, RPM, Hidro, Hidro Byke, Natação Bebés, Piscina livre, Hidro local, Hidro Sénior, Dança do ventre, Natação, Body Shape, Ginástica Pré-Parto, Fit-Ball

Localização: Urbanização do Casal da Bartota

Rua D. Maria Ana de Áustria, lote 183  2605-663 Belas (Massamá Norte)

Contactos: Telf. 21 430 88 00

e-mail: geral@fit-center.net

Site: http://www.fit-center.net/main.html

 

 

Ginásio Clube de Queluz

Localização: Rua Afonso de Albuquerque, nº 26

2745-057 Queluz

 

 

Queluz Sintra Património Mundial

Modalidades: basquetebol

Localização: Pavilhão Gimnodesportivo - Pavilhão Henrique Miranda

Sede - Rua D. Pedro IV    2745 Queluz

Contactos:  e-mail:

Site:

 

 

 

Escola Portuguesa de Arte Equestre

Modalidades: equitação

Localização: Palácio Nacional de Queluz, 2745-191 Queluz

Contactos: +351.214 358915  /  +351.214 347441

 

 

Escola de Dança da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Queluz

Localização: Rua D. Pedro IV 2745-201 Queluz

----------------------------------------------------

Centro Equestre Qta Senhor da Serra

Localização: Largo 5 de Outubro - 2605 Belas

Contactos: Telf. +351 214311989

 

 

Escola de Dança da Corporação de Bombeiros Voluntários de Belas
Localização: Rua Eduardo Ferreira Pinto Basto

2605-023 Belas

 

 

Centro de Ténis de Belas

Modalidades: Ténis

Localização: Quinta do Senhor da Serra

Praça 5 de Outubro   2605-021 Belas

Contactos: Tel./Fax. - 214 321 048

Site:

 

 

Belas Clube de Campo

Modalidades: Golf, Ténis, Ginásio

Localização: Belas Clube de Campo

Alameda Aqueduto  2605-193 Belas

Contactos: Tel: +351 21 962 6640

Fax: +351 21 962 6641

Email:

Site:  http://www.belasgolf.com

 

 

Belas Rugby Clube

Modalidades: rugby

Localização: sede - Avenida Padre Alberto Neto, nº 1B     2605-124 Belas
local de treinos -  campo de jogos do C.D. Belas e sintético do 1º  de Maio no Cacém
Contactos: e-mail - Belasrugbyclube@sapo.pt
 .
Clube Desportivo de Belas
Modalidades: Futebol, Atletismo, o Ciclismo, a Ginástica, o Motocross, o
Tiro ao Arco e o Tiro ao Chumbo. BTT
Data de fundação: 18 de Maio de 1944
Localização: Sede - Rua Dr. Malheiros, 5 - 1º Dto. 2605-038 Belas
Campo Jogos - António P. Pinto Basto, Casal do Outeiro – 2605-165 Belas
Contactos:  sede - Tel./Fax 21 4310285  
campo de jogos - Tel. 21 4320514
Site: http://cdbelas.no.sapo.pt/

 

 ---------------------------------------------

 

 

à Ao nível das escolas, promove-se o desporto escolar, sendo que as várias escolas da zona oferecem múltiplas opções de escolha aos alunos para praticarem desporto em tempo extra curricular, chegando mesmo a fazer parceria com diversas das associações, clubes e organizações acima mencionadas.

 

Nota: devido a diversas dificuldades no acesso a informações acerca das datas de fundação, da totalidade das modalidades oferecidas actualmente ou até mesmo dos sites oficiais de algumas destas instituições, pedimos desculpa por não termos ao dispor essas informações. Caso tenhamos acesso às mesmas, desde logo as publicaremos aqui. Pedimos também desculpa pela péssima formatação deste post, mas hoje o servidor da Sapo está cheio de falhas, impossibilitando-nos de obter a formatação desejada.

 

Sentimo-nos:
posted by polisxxi às 15:18
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

O Natal dos "nossos" idosos

....Como já vos dissemos, no passado dia 21 de Dezembro, estivemos no Parque Felício Loureiro e na Estação de Queluz-Belas, a fazer uma pergunta muito simples aos idosos da nossa cidade: “Como vão passar o vosso Natal?”
....Houve muita gente que se mostrou receptiva e, para além de nos ter respondido de imediato, ainda ficou a conversar connosco e nos desejou um bom trabalho estatístico! Por outro lado, houve muita gente que se recusou a responder pois, como sabem, quando se fala em inquéritos a resposta acaba por ser muitas vezes: “Estou com muita pressa” ou “Não tenho paciência para essas coisas”. Assim, tivemos que abordar as pessoas e fazer os inquéritos o mais sinteticamente possível e, com medo de espantarmos as pessoas, acabámos por não tirar fotografias a esta actividade. 
....De seguida, podem ver o inquérito que fizemos oralmente e os gráficos que elaborámos com base nas respostas que obtivemos.
..
 
   
 
 
  
 
   
....Através da análise dos gráficos podemos ver que foram elaborados 38 inquéritos, dos quais 34 foram realizados a pessoas residentes na cidade. Destes 34, 18 são do sexo feminino e 16 do sexo masculino.
....No que diz respeito ao sexo feminino, das 18 pessoas entrevistadas, 13 passaram o seu Natal com a família, 2 passaram com os amigos, 1 passou apenas com o companheiro e 2 passaram sozinhas.
Quanto ao sexo masculino, das 16 pessoas entrevistadas, 11 passaram o seu Natal com a família, 3 com os amigos, 1 com a companheira e 1 passou sozinho.
....Assim, podemos concluir que a maioria dos idosos da nossa cidade passaram o Natal com a família, e não há muita gente a passá-lo sozinha, apesar de, infelizmente, ainda terem sido registados 3 casos nesta situação. O grupo espera que toda a gente que entrevistou, e particularmente as pessoas que nos disseram que iam passar o seu Natal sozinhas, tenham tido um Feliz Natal…
 
 
Sentimo-nos:
posted by polisxxi às 12:12
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Aventura-te com o QUELUZ CRUZADAS!

  Como estamos de férias temos mais tempo livre e portanto o nosso grupo decidiu criar um passatempo para ti: o QUELUZ CRUZADAS! Com este crucigrama poderás divertir-te ao mesmo tempo que testas os teus conhecimentos acerca do nosso projecto!
   Depois de completares o crucigrama, se quiseres podes enviar as tuas respostas para o nosso mail - aaacj@sapo.pt -, que nós enviamos-te a correcção!
.

Ps: as casas onde estão os nºs das pistas também contam como local para pôr as letras e os nomes constituídos por mais do que uma palavra não têm espaço entre si.

.

Vertical
1.
Nome da nossa cidade
3.
Subtema do nosso trabalho
8.
Concelho a que pertence a nossa cidade
 
 
PISTAS
Horizontal
2.
Monumento mais conhecido da cidade
4.
Um grupo de teatro da nossa cidade
5.
Área que tem o objectivo de preservar o Palácio Natural de Queluz e o seu enquadramento
6.
Sector económico predominante na cidade
7.
Um dos nossos grandes objectivos com este projecto
9.
Nome pelo qual é conhecido o bairro mais antigo da cidade
10.
Número de freguesias da cidade
11.
Nome da biblioteca da cidade

Sentimo-nos: de férias
posted by polisxxi às 16:01
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sábado, 22 de Dezembro de 2007

Pequena curiosidade!

O grupo PolisXXI - OPERAÇÃO QUELUZ tem um hi5 à tua disposição:.

http://polisxxi-queluz.hi5.com 

. 

 Passa por lá, vê as nossas fotografias e fica a conhecer melhor a nossa cidade!

tags: ,
posted by polisxxi às 21:05
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007

Visita à Universidade Sénior de Queluz e entrevista ao Director

    Como sabem, na passada quinta-feira, dia 13 de Dezembro, fomos à Universidade Sénior de Queluz. Ás 10:00 horas desse dia encontrámo-nos na Estação de Queluz-Belas e, depois de termos acertado os últimos pormenores da entrevista, fomos para a Universidade Sénior. Chegámos lá às 10h30 como combinado! 

 
Figuras 1 e 2 - Entrada da Universidade Sénior de Queluz
 
    Quem nos recebeu e nos deu a entrevista foi o Dr. Carlos Santos Silva, que é um ex-funcionário da Assembleia da República e, hoje, Director da Universidade Sénior de Queluz. O Dr. Carlos foi muito simpático, depois de nos ter encaminhado para o seu escritório disponibilizou-se logo a falar um pouco sobre esta iniciativa, como tudo começou e como está hoje. De seguida, vamos então tentar recordar esta conversa (o texto que se segue é uma reconstituição da conversa, apesar de ter sido isto que o Dr. Carlos Santos Silva nos disse, não foi necessariamente com estas palavras).
Figura 3 - Sala onde nos foi dada a entrevista
 
ENTREVISTA
 
O grupo PolisXXI – Como surgiu esta iniciativa?
Dr. Carlos Santos Silva – Tudo começou em Abril de 2005, quando surgiu um espaço em Queluz a um preço muito baixo, quase dado. Tratava-se de um apartamento no lote nº 159, na Avenida José Elias Garcia. Apesar do estado de degradação extrema em que este espaço se encontrava, eu e mais 4 sócios decidimos adquiri-lo. Este espaço é onde se localiza hoje a Universidade Sénior de Queluz.
 
O grupo PolisXXI – Porque é que o Sr. e os seus sócios decidiram instalar neste espaço uma Universidade Sénior?
Dr. Carlos Santos Silva – Decidimos criar uma Universidade para Seniores, pois nessa altura já começavam a surgir pelo país algumas Universidades deste tipo e considerámos que esta seria uma instituição importante para a cidade, e particularmente para a sua população idosa.
 
O grupo PolisXXI – Quais as disciplinas que leccionam? 
Dr. Carlos Santos Silva – Temos ao dispor dos nossos alunos várias disciplinas:
- Filosofia
- História de Portugal
- História das Religiões
- Iniciação à Informática
- Português
- Inglês - Grau I e II
- Francês
- Italiano
- Espanhol
- Alemão
- Literatura Portuguesa
- Iniciação à Fotografia
- Esperanto
- Pintura
- Arraiolos
- Cavaquinho
- Coro Polifónico e Segréis
- Educação Física para a 3ª Idade
- Marketing/ Relações Públicas/ Vendas
- Sociologia
- Gerontologia
- Caligrafia
- Introdução ao Direito
- Vozes na Literatura
- Ciência Política
 
O grupo PolisXXI – Quais os equipamentos de que a Universidade dispõe?
Dr. Carlos Santos Silva – Hoje, ocupamos o r/c esquerdo e direito deste prédio, temos 4 salas de aula bem equipadas: quadros de escrever, mesas e cadeiras, uma espécie de biblioteca e equipamento tecnológico moderno (computadores, etc.). Mesmo assim ainda sentimos a necessidade de alargar as instalações, pois o espaço que possuímos é bastante pequeno para os alunos que temos e para as disciplinas que leccionamos. Contudo, com as receitas que possuímos é nos impossível, neste momento, adquirir outro espaço para instalar a Universidade, visto que as rendas que nos pediram até hoje foram sempre demasiado elevadas.
Temos ainda um pequeno jardim que estava num estado lamentável quando viemos para cá, mas os nossos alunos juntamente com o professor de jardinagem arranjaram este espaço. No Verão, quando está bom tempo, algumas aulas são dadas lá fora.
Disponibilizamos ainda, com a ajuda da Junta de Freguesia de Queluz, livros escolares de várias disciplinas aos nossos alunos.
 
O grupo PolisXXI – Como é constituído o corpo docente da Universidade?
Dr. Carlos Santos Silva – Trabalham aqui, como voluntários, cerca de 18 professores, sendo que muitos deles leccionam mais do que uma disciplina (eu dou aulas de Literatura Portuguesa). Os nossos professores são pessoas interessadas, com um elevado nível de formação.
 
O grupo PolisXXI – Quanto aos estudantes, fale-nos um pouco destes… Quais as habilitações que estes possuem?
Dr. Carlos Santos Silva – Os nossos estudantes são na maioria mulheres, as mulheres interessam-se mais por estes projectos, os homens preferem ficar no café a conversar (risos). Temos muitos estudantes que têm apenas a quarta classe, mas também temos muitos licenciados, pessoas bem colocadas, que trabalhavam na banca, nas finanças, etc., e que depois de reformadas decidiram continuar a aprender, decidiram continuar a investir na cultura e no saber.
 
O grupo PolisXXI – Pensa que tem existido uma grande aderência a esta iniciativa, por parte dos idosos da cidade?
Dr. Carlos Santos Silva – Sim, penso que as pessoas têm aderido bastante a esta iniciativa, prova disso é o facto de termos aberto, em Outubro de 2005, com cerca de 47 alunos e hoje temos cerca de 160. A disciplina mais “concorrida” é a de Informática, todos querem trabalhar com os computadores!
Para além disso, os nossos alunos não são apenas residentes de Queluz, mas também de Massamá, do Monte-Abraão, do Cacém, da Amadora e de Benfica.
 
O grupo PolisXXI – De que forma pensa que a Universidade pode ajudar estes idosos?
Dr. Carlos Santos Silva – Muitos dos nossos alunos vêm para cá, não só para aprender mais, mas também para não estarem sozinhos em casa. Ao frequentarem a Universidade estão com pessoas da mesma idade, convivem uns com os outros, fazem amigos…Acabamos por ser a sua segunda família. É que para alem de darmos as aulas, tentamos dar-nos com eles de uma forma bastante próxima, organizamos visitas de estudo e excursões, pela cidade, pelo país e a outros países.
 
O grupo PolisXXI – Quais são os apoios financeiros que recebem? 
Dr. Carlos Santos Silva – Não recebemos muitos apoios a nível financeiro, sendo as nossas receitas constituídas pelos 100€ anuais pagos pelos alunos, e por uma quantia que nos é dada, também anualmente, pela Junta de Freguesia de Queluz. Para além disso a Junta de Freguesia de Queluz paga-nos a renda deste local. O que nos vale é essencialmente a boa vontade das pessoas. Sempre que realizamos campanhas angariamos bastantes fundos pois existem muitas pessoas que se mostram bastante generosas.
 
------------------------------------------------------------
    No fim da entrevista o Dr. Carlos mostrou-nos as instalações da Universidade. Deixamo-vos então com as fotos que tirámos…
.
Figuras 4 e 5 - Cozinha adaptada a biblioteca
.
..
Figuras 6 e 7 - Aula de Pintura
.
. .
Figuras 8 e 9 - Quadros pintados pelos alunos
.
.
Figuras 10 e 11 - Aula de Informática
.
(estava também a decorrer uma aula de Inglês, mas não foi possivel assistir-mos a esta aula)
.
 
.
Figuras 12, 13 e 14 - Jardim da Universidade
.
.
    Para finalizar, queremos agradecer à Universidade Sénior de Queluz e particularmente ao Dr. Carlos Santos Silva pela disponibilidade e amabilidade que demonstraram. Ficámos muito satisfeitos de termos ficado a conhecer melhor esta iniciativa, é de projectos como este que a nossa cidade precisa! Gostaríamos muito de um dia voltar a falar com a Universidade e, quem sabe, poder vir a colaborar com esta. Obrigado Universidade Sénior de Queluz.
Sentimo-nos: uns repórteres
posted by polisxxi às 20:36
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

Um olhar económico sobre Queluz

     De seguida deixamo-vos uma apresentação que fizémos, onde podem ver as actividades económicas predominantes na nossa cidade, desde as actividades primárias até às terciárias, passando pelas secundárias. Com esta apresentação pretendemos mostrar-vos um pouco da actividade económica  e cultural da nossa cidade. Esperemos que gostem!
 
posted by polisxxi às 21:19
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sábado, 8 de Dezembro de 2007

Z.E.P. do Palácio Nacional de Queluz em risco de ser irremediavelmente descaracterizada

A Zona Especial de Protecção (Z.E.P.) do Palácio Nacional de Queluz  foi uma das primeiras a ser criadas a nível nacional (1910) e tem como objectivo garantir a preservação do enquadramento arquitectónico e paisagístico deste Monumento Nacional. Abrange o enquadramento paisagístico e urbano da envolvente ao Palácio – inclui o Conjunto Urbano entre o Monumento e a Estação de Caminhos de Ferro, a Matinha de Queluz (junto ao IC 19), a Ponte Pedrinha (Aqueduto)  e a zona florestal da "Quinta Nova", abrangendo a unidade paisagística formada pelas várzeas do Rio Jamor e da Rib.ª de Carenque.
 Imagem satélite da ZEP do Palácio de Queluz
 
A Z.E.P. do Palácio de Queluz é um dos melhores exemplos de áreas de enquadramento delimitadas com critérios científicos com vista à protecção da paisagem. Foi pensada para a salvaguarda de um conjunto monumental histórico único no nosso País, e quase um século depois da classificação do Conjunto Monumental de Queluz, é necessário voltar a afirmar a importância de proteger este Património e aproveitar melhor o legado que as gerações anteriores nos deixaram!
Valorizar a identidade histórica e o património cultural e natural de Queluz é potenciar a "vida própria" desta Cidade - uma das medidas urgentes para promover a coesão social, promover o enraizamento das novas gerações, a segurança urbana e bem-estar da população.
 
 
Dentro da Zona Especial de Protecção destaca-se o Conjunto Urbano entre o Palácio e os "Quatro Caminhos", no centro da Cidade. Este Conjunto Urbano organiza-se entre o Jardim Conde de Almeida Araújo e  a Rua Dr. Manuel de Arriaga.
Trata-se de uma das áreas mais antigas e características da jovem Cidade, com importante função social e uma imagem urbana com forte identidade e desafogada que contrasta, pela positiva, com a densificação urbana e monotonia das zonas urbanas mais recentes de Queluz.
 
A história do Bairro do Jardim Conde de Almeida Araújo está desde o início ligada à do Palácio Nacional de Queluz. Se no dealbar do século XVIII Queluz assume as proporções de verdadeiro palco estival da família real portuguesa, é já nos finais do séc. XIX, inícios do séc. XX que a burguesia lisboeta, ávida do destaque dado pela nobreza presente no local e da vida campestre bucólica, começa a construir as suas residências e chalets nas imediações do Palácio Real. Pouco a pouco, vão-se erguendo também os primeiros edifícios de rendimento, ao estilo da época e destinados inicialmente a empregados e militares bem colocados ou com algumas posses, aproveitando as facilidades de transporte oferecidas pela abertura definitiva, em 1877, da linha de caminho de ferro de Sintra. O conjunto do Bairro do Jardim Conde de Almeida Araújo desenvolve-se então com um traçado pitoresco em torno de um jardim e passeio central, bem ao estilo da época.
Assim, o valor patrimonial deste bairro assenta, hoje, sobretudo na preservação do conjunto dos edifícios que o compõem. Ali podemos encontrar desde pequenas lojas de comércio tradicional,  a sedes históricas dos principais clubes recreativos e desportivos da Cidade, restaurantes e espaços de animação, o primeiro Jardim de infância (estilo "Casa portuguesa") no Jardim Conde de Almeida Araújo, a Junta de Freguesia, a antiga moradia de Stuart Carvalhais (célebre caricaturista dos anos 30), uma Villa "operária" novecentista (o único edifício deste género no Concelho), modestas habitações populares do séc. XVIII, algumas das quais antigas residências de artistas que terão colaborado na execução do Palácio, entre muitos outros imóveis que justificam maior atenção e preservação (podem observar esta zona da nossa cidade, entre outras, no filme que elaborámos).
 
Contudo, em vez de reconhecerem a importância desta zona e da sua reabilitação para reforçar a identidade da Cidade e melhorar a qualidade de vida dos seus habitantes, as entidades responsáveis continuam a aprovar projectos de construção de edifícios de grandes dimensões e incaracterísticos, que contribuem para descaracterizar e desvalorizar a identidade histórica do Conjunto Urbano Antigo de Queluz. De facto, a recente autorização da construção de novos prédios, à custa da demolição de edifícios antigos com muito menor densidade e com espaços verdes privados, tem custos lamentáveis para a identidade e qualidade de vida do Bairro e para o verdadeiro progresso da Cidade de Queluz, com perda de características importantes, suporte de vínculos sociais profundos da população. Estará também a desvirtuar o enquadramento do conjunto histórico-arquitectónico formado pelo Palácio Nacional de Queluz e zona envolvente, a par da densificação e da terciarização da área.
Recentemente foi mesmo aprovada a demolição do edifício dos nºs 62 e 64 da Rua Conde de Almeida Araújo, frente à alameda-jardim com o mesmo nome.
 
Edifício da Av. Conde Almeida Araújo, nºs 62 e 64 – fachada principal e pormenor das entradas individuais com pequenos espaços ajardinados característicos deste edifício antigo.
.
A preservação das características dos bairros tradicionais é expressamente recomendada pelas autoridades internacionais: “Cada conjunto histórico e o seu enquadramento devem considerar-se como um todo coerente, cujo equilíbrio e carácter específico dependem da síntese dos elementos que o compõem e que compreendem tanto as actividades humanas como os edifícios, a estrutura espacial e as áreas envolventes. Assim, todos os elementos válidos, incluindo as actividades humanas, por mais modestas que sejam, possuem, relativamente ao conjunto, um significado que importa respeitar.”
“Os conjuntos históricos e o seu enquadramento constituem um património universal insubstituível. A sua salvaguarda e integração na vida colectiva da nossa época devem constituir uma obrigação para os governos e para os cidadãos dos Estados em cujos territórios se encontram.”
(UNESCO, 26 de Novembro de 1976, Recomendação sobre a Salvaguarda dos Conjuntos Históricos e da sua Função na Vida Contemporânea, n.ºs 2 e 3)
 .
 .
O que posso fazer como cidadão, para preservar a ZEP do Palácio de Queluz?
.
Residente em Queluz ou não, contribua para a preservação e valorização das potencialidades da nossa Cidade, subscrevendo a petição para a preservação do conjunto urbano histórico de Queluz.
.
Subscreva a Petição pela defesa da Zona de Protecção Especial do Palácio de Queluz
.
Os cidadãos que subscreverem esta petição, solicitam o empenhamento de das entidades responsáveis no sentido de:
- Ser desenvolvido pela C.M. de Sintra o necessário Plano Urbanístico para a valorização de todo o conjunto urbano da Zona Especial de Protecção do Palácio Nacional de Queluz;
- Ser impedido o desaparecimento do património local, nomeadamente não aprovando demolições e promovendo a reabilitação do edificado antigo e a consequente melhoria das condições de vida dos residentes;
- Ser promovida a animação e valorização contínua desta zona da Cidade, através da dinamização de eventos culturais, aproveitamento das estruturas associativas existentes, divulgação e sinalização de percursos turísticos, o apoio ao comércio tradicional, entre outros.
.
Pode fazê-lo através do site http://www.ipetitions.com/petition/ZPEQueluz/
.
Pode também contactar directamente ou através de e-mail a Câmara, o IPPAR, a Junta e Assembleia de Freguesia de Queluz e expressar a sua opinião para a necessidade de valorização o património da Cidade. A sua voz, unida a muitas outras, poderá fazer a diferença e sensibilizar quem decide!
.
- Presidente Câmara Municipal de Sintra - geral@cm-sintra.pt    / fax.219238571 / tel.219238500
- Director da Direcção Regional de Lisboa do IPPAR- drl.ippar@ippar.pt / fax. 217937563 / tel.217963752
- Presidente da Junta de Freguesia de Queluz - jfqueluz@mail.telepac.pt / fax.  214 346 619 / 214346610
- Presidente Assembleia de Freguesia de Queluz - jfqueluz@mail.telepac.pt / fax.  214 346 619 / 214346610
.
Fontes:
- http://www.olho-vivo.org/
-  "Salvaguardar e preservar o Conjunto Urbano do Jardim da República ( Z.E.P. do Palácio Nacional de Queluz"  -   Arq. Miguel Brito Correia e Dr. J.Manuel Vargas, especialistas da área do Património.
 
posted by polisxxi às 22:06
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Universidade para Seniores

.
.

à O que é a Universidade do Ensino Sénior?

A Junta de Freguesia de Queluz em colaboração com a UNIQUE levaram a cabo a abertura da Universidade do Ensino Sénior, em 2005, a única do concelho de Sintra.

A Universidade de Ensino Sénior é uma instituição cujo principal objectivo é, para além de integrar os idosos, que são uma parte significante da população desta cidade, incentivar a participação e a organização dos seniores em actividades de ensino e de lazer, assim como divulgar matérias essenciais para o desenvolvimento dos conhecimentos básicos.

.

à Quais as disciplinas em que se pode inscrever?

Nesta Universidade, os candidatos podem inscrever-se em disciplinas como Pintura, Comunicação, Informática, Historia, Literatura, Sociologia, Politica Social, História das Religiões, Filosofia, Caligrafia, Higiene e Saúde, entre outras.

 

à Informações úteis

Avenida José Elias Garcia (nº 159 no r/c drt. e esq.) e pode entrar em contacto com esta Instituição através dos nºs de telefone 919162202 e 917439588, durante a manhã entre as 10h00 e as 12h00 e durante a tarde entre as 15h00 e as 17h00.

.

posted by polisxxi às 08:54
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

Porque de imagens se faz a história...

 

O grupo da Polis XXI decidiu mostrar a sua cidade, incluindo não só locais bem conhecidos por todos, como também outros menos populares mas que são igualmente dignos de serem apreciados e referidos nesta abordagem a Queluz.

E qual a melhor maneira de concretizar este nosso objectivo? ...pois bem, a realização deste filme foi a solução por nós encontrada! Para a produção deste vídeo recolhemos imagens antigas e recentes de Queluz em livros e revistas e andámos durante uma manhã a fotografar a nossa lindíssima cidade!

Esperamos que apreciem e fiquem a conhecer melhor a cidade onde vivemos!

 

Sentimo-nos:
tags: ,
posted by polisxxi às 22:03
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|

Queluz >64

.

.

.           Apresentada a cidade de Queluz, introduzimos  agora o subtema a que nos propomos trabalhar ao longo do ano. Iremos então abordar o envelhecimento na cidade, mais particularmente, como Queluz olha e integra os seus idosos. 

       Escolhemos este tema porque a nossa cidade apresenta um elevado nº de habitantes idosos. Isto deve-se ao facto de Queluz ser uma cidade com um centro já bastante antigo, onde vivem famílias há várias gerações. Para além disso, nos anos 50, 60 e 70, ainda como vila, Queluz desenvolveu-se bastante, essencialmente como dormitório dos trabalhadores de Lisboa. Essas pessoas permaneceram em Queluz ao longo de todos estes anos, e são hoje os nossos idosos.

       Disponibilizaremos mais informações em breve. Até lá, aceitamos qualquer sugestão da vossa parte e continuaremos o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido até agora.

Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Poema à nossa cidade

 

 

 

Queluz
.
Queluz, quem és?
Antigo Paço Real
Tua alta nobreza
A mais alta riqueza
Jardins de amores
Cobertos de flores
Lagos iluminados
Tinhas condes e reis
Boémios desenhadores
Classicos pintores
Gente trabalhadora
Com toda a arte
Deixou-te belos painéis
Foste nobre anfitriã
De nobres individualidades
E plenos diplomatas
Passeaste a tua tradição
Com tudo o que sei
Apresento toda a razão
Sei que tiveste rei
No teu nobre Palácio
Ou teu Paço Real
É tudo o que me seduz
Minha velha Queluz
Teu cartão de visita
Foste muito rica
Mas muito mais bonita
Falo assim com saudade
Ao te ver hoje cidade
Perder-te na vida
Muito esquecida
E pensando no teu revés
Queluz, quem és?
 
Poema de Alberto Ferreira, poeta popular residente em Queluz
tags:
posted by polisxxi às 11:39
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Venham conhecer o pequeno Versailles!

.
        Devido à sua enorme riqueza, o Palácio Nacional de Queluz – que faz parte do vasto património da cidade de Queluz – é muitas vezes comparado ao Palácio de Versailles, em França. A sua construção deve-se ao Infante D. Pedro (futuro D. Pedro III – rei de Portugal), que a partir de 1747 começou a transformar a velha casa de caça dos marqueses Castelo Rodrigo numa das mais ricas e harmoniosas residências do séc. XVIII.
 
        A primeira fase de construção do Palácio ocorreu entre 1747 e 1758 e foi confiada ao arquitecto português Mateus Vicente de Oliveira. Mas o casamento de D. Pedro com a futura Rainha Dona Maria I (1760), sua sobrinha, deu a origem a profundas alterações no projecto inicial. Esta segunda fase de construção ficou então a cargo do mestre francês Jean Baptiste Robillion que, para além de ter erguido novas salas e pavilhões no Palácio, enriqueceu ainda os salões e os jardins com os mais variados tipos de fontes barrocas, azulejos e estátuas.
        Actualmente, o  Palácio  no  estilo  rococó (última fase do estilo barroco), alberga  um valioso acervo de  Artes Decorativas, provenientes das Colecções Reais, ilustrando a evolução do gosto em Portugal na segunda metade do século XVIII e no primeiro quartel do século XIX. Este é ainda utilizado pelo Estado para reuniões especiais e visitas de Chefes de Estado e governo.
.
        Agora que já ficaram a conhecer um pouco da história do nosso Palácio, convidamo-vos a visitá-lo, vão adorar!
.
Salas do Palácio
 
àSala do Trono
 
        Construída em 1770 e decorada por Robillon, era inicialmente a Sala de Festas. Ocasionalmente, também serviu de Corpo de Igreja, Teatro e Câmara Ardente.
        As pinturas alegóricas do tecto representam a Fé, o Sol, a Esperança, a Guerra, a Justiça e a Caridade. Existem também as estátuas douradas de Atlantes que são de autoria de Silvestre Faria Lobo.
        Nesta sala em estilo Luís XV, a obra do primeiro trono é feita em talha dourada e constituída por um escudo com as Armas Reais sustentado por dois dragões e rematado por um grande laço.
.
àSala da Música 
 
 
        Aqui tocava a orquestra de Câmara da Rainha D. Maria I, “a melhor da Europa”, segundo William Beckford (um viajante Inglês).
        A sua construção foi concluída em 1759, mas a sua decoração foi modificada em 1768. Retiraram-se as pinturas em “Chinoiserie” e optaram pela talha decorativa, estilo rococó europeu. Por cima do piano, está um retrato da Rainha D. Maria I.
.
àSala dos Embaixadores
 
        No tempo de D. Pedro III era aqui que tinham lugar os concertos e festas nos dias de S. João e S. Pedro.No século XIX passou a ser usada para audiências ao Corpo Diplomático e aos Ministros Estrangeiros.
        Grandes vasos de porcelana da China colocados sobre penhas de talha dourada e pequenos vasos nos nichos das paredes constituíam o principal elemento da decoração desta Sala. O tecto está decorado com pinturas alegóricas e "chinoiseries", algumas sobre espelho, destacando-se assim o painel central, de efeito cenográfico, que representa a Família Real (D. José I, mulher e filhas e o futuro D.Pedro III), o Maestro de Música e a Corte assistindo a um Serenim.
.
àSala do Despacho ou Sala do Conselho
  
        Foi sala de espera dos camaristas na época de D. Pedro III, mais tarde era aqui que D. João VI reunia com os seus Ministros e recebia outros ilustres em audiências particulares.
        A decoração das paredes desta sala é feita com telas que representam paisagens com ruínas da antiguidade clássica.
.
àSala do Toucador
 
        Era neste íntimo gabinete que os vários monarcas que habitaram o palácio (D. Pedro III, D. João VI, D. Carlota Joaquina) se toucavam.
        A sua decoração ao gosto das cortes da Europa do séc. XVIII, baseia-se num jogo de espelhos e graciosos motivos pictóricos representando meninos toucando-se. .
.
àQuarto de D. Quixote 
 
        Quarto Real que serviu de aposentos a D. Pedro III, D. Carlota Joaquina e D. João VI, era inicialmente a Sala do Café, só depois foi transformado para Quarto de Dormir. Foi aqui que nasceu D. Pedro IV, primeiro Imperador do Brasil e que também aqui viria a morrer.
        As cenas pintadas por Manuel da Costa nesta sala contam a história de D. Quixote.
.
àSala das Merendas 
        Foi utilizada inicialmente como Sala de Jantar de D. Pedro III e D. Maria I.
        Esta sala quadrada em estilo “rocaille” é decorada com telas com ricas molduras em “papier maché” dourado evocando cenas de merendas ao ar livre e naturezas-mortas.
.
àCorredor das Mangas ou dos Azulejos
  
        Dependência que liga o Paço Antigo ao Paço Novo, servia de antecâmara à Sala dos Embaixadores.
        O seu nome deve-se à grande profusão de mangas de vidro que serviam de protecção às velas usadas na sua iluminação.
        A decoração inicial era pinturas fingindo azulejos que em 1764 e 1784 foram substituídas por painéis de azulejos decorativos, que representam os continentes, as estações do ano e cenas de caça.
.
Outras salas
.
àSala de Jantar
.
àQuarto da Rainha
.
àQuarto Império - Aposentos da Rainha D.ª Maria Francisca Benedita 
.
àToucador dos aposentos da Rainha D.ª Maria Francisca Benedita
.
àCapela
        Desenhada por Mateus Vicente de Oliveira, a Capela tem uma só nave e é visível de fora do edifício por uma Cúpula de influência alemã. Está decorada por talha dourada de autoria de Silvestre Faria Lobo e é um bom exemplo do estilo Português rocaille. O painel do retábulo por trás do Altar Mor descre a Imaculada Conceição, padroeira de Queluz. A Rainha D. Maria e as suas irmãs também participaram na decoração por terem pintado quatro painéis nas paredes por baixo da cúpula.
.
..

Jardins do Palácio de Queluz

 

Espaço privilegiado de lazer e cenário de muitas festas e passatempos da família real, os jardins do Palácio de Queluz são uma atracção à parte onde existem diversos labirintos e peixes em lagos e chafarizes.

Este espaço verdejante é povoado por inúmeras esculturas, tornando-se num verdadeiro museu de céu aberto e correspondendo à síntese de elementos decorativos inspirados no gosto europeu do séc. XVIII e num conceito de arquitectura que reflecte uma tradição humanista.

São jardins de buxo geométricos, marcados pelos conjuntos escultóricos, cascatas e tanques de água, vasos de mármore, gaiolas com pássaros exóticos e pelos azulejos.

Os jardins são cortados por um rio, poluído devido à poluição vinda com a modernidade. São ainda de salientar, os lagos e o amplo canal (outrora navegável, e decorado com azulejaria setecentista), que no seu conjunto denunciam um gosto minucioso e opulento, animando o próprio agregado arquitectónico do Palácio.

Os Jardins do Palácio de Queluz encontram-se então subdivididos da seguinte forma:

 

 

àJardim de Neptuno ou Pênsil ou Jardim Grande

Abundantemente decorado com lagos (Neptuno e Anfitrite) e pelos conjuntos escultóricos em pedra provenientes de Itália e Inglaterra, este jardim oferece todo um percurso mitológico a descobrir onde abundam os deuses e heróis da antiguidade clássica.

O Jardim de Neptuno é também denominado Jardim Pênsil por se apoiar em contrafortes de grossa silharia. Nele encontraram-se vários tanques, tendo o principal, diversas figuras alegóricas das quatros estações cercando a figura principal de Neptuno, que provêm da desmantelada Quinta do Senhor da Serra em Belas, tendo então sido atribuída ao grande mestre italiano Bernini.

Este jardim foi construído sobre o reservatório de água que confina com o jardim de Malta a Leste, e está delimitado por uma balaustrada de pedra ornada de estátuas e pelo Pórtico da Fama. Este pórtico, que representa a fama heróica montada no Pégaso, e de onde partem radialmente as avenidas do Parque flanqueado por dois grandes tanques, marca o antigo eixo principal de acesso ao Palácio limitado a Norte pela Fachada de cerimónias e a Sul pela Grande Cascata.

 

à Jardim dos Azereiros ou Jardim de Malta

O primeiro denominado de Jardim Novo ou de Malta foi primitivamente um lago, o que é perceptível pelos degraus envolventes. É uma referência à ordem de malta da qual o rei era Grão-mestre. Este jardim teve ainda a designação de Jardim dos Azereiros devido às plantas importadas da Holanda em 1758 para a sua decoração.

O jardim encontra-se separado por uma balaustrada e no nível inferior e foi mandado plantar por Junot quando ali habitou durante as invasões francesas. Também aqui se podem ver dois tanques: o dos Amores e o do Golfinho.



àMatinha

Junto ao Palácio, a Matinha constitui um belo refúgio para os amantes das Natureza. É um cenário propício à leitura, a um piquenique ou a um relaxante passeio depois de uma semana exaustiva.

 

 

àCanal de Azulejos

Trata-se do espaço onde a família Real passeava de barco nas tardes de Verão.

Actualmente, se por um lado a falta de água, por outro a falta de mão-de-obra qualificada e ainda a degradação das peças escultóricas. Perante esta necessidade de restauração, em 2002 a Associação World Monuments Fund propõe ao IPAAR a realização dum projecto conjunto para o restauro dos azulejos do Canal, bem como de toda a estatuária dos jardins.

O projecto restabelecerá os recursos e os itinerários hídricos que outrora foram a base dos Jogos de Água de Queluz. Esta recuperação devolverá o aspecto e harmonia originais de alguns dos mais emblemáticos lugares dos Jardins, abrindo um vasto leque de possibilidades para a dinâmica cultural do monumento.

.. 

------------------------------------------------------------------------

 

Informações úteis

 

Endereço: Palácio Nacional de Queluz

                Largo do Palácio

                2745-191 Queluz

Freguesia: Queluz

Concelho: Sintra

Distrito: Lisboa

Horário:

 

Palácio
09.30h – 17.00h (última entrada às 16.30h)

.

Jardins

Verão (Maio a Setembro) à 10.00h – 18.00h

Inverno (Janeiro a Abril /
Outubro a Dezembro)
à 10.00h – 17.00h

 

Encerrado à terça-feira e nos feriados de 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio, 29 de Junho (feriado municipal) e 25 de Dezembro

Ingresso:

Palácio e Jardim

Normal: 4,00 €

Jovens (15 a 25 anos) e reformados: 2,00 €

Cartão Jovem: 1,60 €

Crianças até aos 14 anos: gratuito

Domingos e feriados até às 14:00: gratuito

Jardins

1,50 €

Domingos e feriados até às 14:00: gratuito

Telefone: +351 214 343 860

Fax: +351 214 343 878

E-mail: pnqueluz@ippar.pt

Serviço Educativo: Ateliers e projectos educativos sujeitos a marcação prévia

                            Tel. +351 214 354 625

                            Fax +351 214 352 575

Visitas Guiadas: Marcação prévia (também existem visitas guiadas para deficientes auditivos e invisuais)

                        Tel. +351 214 354 625

                        Fax +351 214 352 575

Loja: Publicações diversas, postais, material científico e didáctico, réplicas

        de peças das colecções e materiais de divulgação

        Tel. +351 214 359 705

Acesso a Deficientes: Existem vídeos com linguagem gestual para deficientes auditivos, desdobráveis em Braille e audio-guides para invisuais.

Como chegar:

Comboio

Lisboa-Sintra, paragem em Queluz/Belas

 

Autocarro

Rodoviária Nacional - Colégio Militar-Queluz de Baixo, paragem em Quatro Caminhos.

 

Parque de estacionamento

 

.

.Fotos retiradas de:

http://www.portaldojardim.com/modules/articles/article.php?id=39 

http://homepage.oninet.pt/269mba/letrinha/passear/queluz.htm 

posted by polisxxi às 14:11
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Descubram o nosso património

 

à Palácio Nacional de Queluz e jardins; 

.

.

O Palácio Nacional de Queluz esteve entre os 21 monumentos finalistas eleitos para a escolha das “7 Maravilhas de Portugal”. Esta iniciativa foi apoiada pelo Ministério da Cultura de Portugal e visou eleger os sete monumentos mais relevantes do património português. A escolha, baseada em 793 monumentos nacionais classificados pelo IPPAR, foi feita por meio de várias fases de selecção: uma primeira (realizada por peritos e da qual resultou uma lista de 77 monumentos), e posteriormente outra (realizada por um Conselho de Notáveis, constituído por personalidades de diversos quadrantes, de onde saíram os 21 monumentos que foram sujeitos a votação final).

. .

.

à.Torre do Relógio (Largo do Palácio Nacional de Queluz);

.

.

à Estátua da Rainha Dona Maria I de Portugal (Largo do Palácio Nacional de Queluz);

.

.

à Pousada Dona Maria I

.

...

à RAAA1 - Regimento de Artilharia Anti Aérea nº1

 .

..

à Palacete Dos Condes de Almeida Araújo;

-

.....

à Anta do Monte Abraão; 

 ..

...

àAqueduto das Águas Livres;

..

..

à Bairro Conde Almeida Araújo ou, como é conhecido entre os populares, Bairro do Chinelo (construído no século XVIII); 

 .

 ..

à Parque de manutenção;

 .

 .

à.Parque Felício Loureiro;

. 

 .

à Jardim e Palacete da Quinta do Capucho;

.

.

à Solar dos Menezes de Sousa (actualmente faz parte da escola D. Pedro IV)

 .

 .

à Quinta das Flores

 .

..

à Ponte da Ribeira de Carenque (no limite das cidades de Queluz e da Amadora)

 .

  .

à Chafariz de Massamá; 

...

 

posted by polisxxi às 11:56
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

BI da nossa cidade

.

.

Nome da cidade: Queluz

Distrito: Lisboa

Concelho: Sintra

Freguesias: Queluz, Massamá, Monte-Abraão

.................(a freguesia de Belas está também intimamente ligada à cidade apesar de ainda não fazer parte dela)

Localização: a 14 Km de Sintra e a 12 Km de Lisboa.

População da cidade: 250/300 mil hab.

Código Postal: 2745

 . 

è   É a oitava cidade mais populosa do país;

è   É considerada uma cidade-satélite de Lisboa;

è   É a primeira cidade e o maior núcleo urbano do Município de Sintra.

.
Queluz é servida por inúmeras estradas e diversos transportes públicos que a ligam à capital (local de trabalho da maior parte dos seus habitantes) e às demais zonas do distrito. Em Queluz localizam-se algumas indústrias e o comércio tem verificado um grande desenvolvimento. Queluz já possui então alguns Centros Comerciais.
.
Com a expansão urbanistica dos últimos quarenta anos, Queluz divide-se hoje em zonas bem diferenciadas embora ligadas entre si: Massamá, Casal do Olival, Monte Abraão, Pendão, Alto dos Moinhos, Casal dos Afonsos e o Bairro Conde Almeida Araújo (Chinelo), são agrupamentos habitacionais que rodeiam a parte central de Queluz.
tags:
Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

Curiosidades da polis XXI

 

Origem do nome

 

Circula  uma lenda  de um príncipe  que, tentando orientar-se, perguntou aos companheiros com  quem  caçava  "Quê  luz é aquela que se avista?",  sendo assim  que   a   luz  de uma capelinha deu nome ao lugar de Quêluz (assim se pronunciava até ao séc. XIX).

 

Alguns investigadores vão mais longe no tempo, atribuindo o nome Queluz ("Aquiluz") ao deus "Lu"  ou  "Luz" dos antigos  Lusitanos, o qual  estará também no  próprio nome de "Lusitânia" ("Citânia de Lu").

 

De acordo com alguns historiadores, o nome de Queluz é de origem árabe, de "quê" (ou câ) - fundo ou  baixa de um  vale, vale  formado  pelo leito de um ribeiro, vale apertado - e "lûz" (com o artigo árabe "llûz"), "amendoeira", ou seja, "Vale da Amendoeira".

 

 

A Simbologia do nosso brasão

 

  • A amendoeira -  de acordo com alguns historiadores, " Qa Al Luz" (Queluz), de origem árabe, significa " Vale da Amendoeira";
  • Os dois crescentes de prata - representam as duas povoções moçarábicas (Queluz e Massamá). Evidenciam a permanência muçulmana na região;
  • As três quinas - referência à presença da Família Real, que mandou construir no século XVIII um palácio nesta localidade, denotando a ascensão e a grandeza de Queluz;
  • Campanha ondada de prata e azul - alusão aos cursos de água do rio Jamor que atravessam a cidade;
  • Escudo de prata - Expressa a humildade e riqueza dos naturais da terra.

Fonte: Diário da República

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Queluz...essa cidade

 

 

 

    “Queluz? Realmente não sei que luz é essa que atrai pessoas para visitar, conhecer, morar e por fim se apaixonar por essa cidade a ponto de não querer esquecer esse canto de Portugal onde viveram reis e rainhas e onde a vida passa como nas grandes cidades, mas as noites ainda são calmas e adormecidas como as pequenas vilas do interior.”

 

Tirado de http://www.geocities.com/TheTropics/Shores/1708/qindex.htm

tags:
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

E que comece a Operação!

Bem vindos ao nosso blog, OPERAÇÃO QUELUZ! Nós somos alunos do 12º H da Escola Secundária Miguel Torga em Queluz e pertencemos ao curso de ciências socioeconómicas. O nosso grupo é constituído por cinco elementos:
         - Ana Catarina
         - Ana Claudia
         - Ana Sofia
         - Cátia
         - João
No âmbito da disciplina de Área de Projecto, foi unânime a decisão de integrar o projecto "Cidades Criativas". De facto, a oportunidade de podermos participar num concurso a nível nacional, cujo tema tudo tem a ver com a nossa área e interesses, foi encarada como um incentivo para o grupo. Este projecto revela-se então um desafio bastante aliciante que nos permitirá conhecer melhor a nossa cidade assim como divulgá-la a nível nacional
Para já, deixamos aqui um primeiro desafio: dá-nos a tua opinião acerca do que mais te preocupa na tua cidade.
        Até breve!
Sentimo-nos: super entusiasmados!
tags:

Pesquisa aqui!

 

A nossa agenda online

Free Website Calendars by Bravenet.com View my Online Calendar
Free Calendars by Bravenet.com

Galeria Queluz

Os nossos links

blogs SAPO

Subscrever feeds