Pensamentos Criativos

A idade não é um pretexto para que se fique velho. (G. Slattery)

A nossa cidade

Conhece-nos!

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Queres saber as horas?

És o visitante nº

alquiler de pisos
alquiler de pisos

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Posts recentes

Nos bastidores da cultura...

Novidades

tags

queluz(28)

idosos(18)

envelhecimento(16)

resumo semanal(15)

jf(10)

notícias(10)

imagem de reflexão da semana(7)

o melhor do mês(6)

desafio(5)

entrevista(5)

imagem de reflexao da semana(5)

problemas(5)

universidade sénior(5)

1ºperíodo(4)

correio da cidade(4)

inquéritos(4)

património(4)

calendarização(3)

câmara municipal(3)

ccc(3)

ccc desafios(3)

debate(3)

dificuldades / problemas(3)

educação(3)

imagem d reflexão da semana(3)

jfma(3)

jfq(3)

monte-abraão(3)

natal(3)

noticia(3)

objectivos(3)

programa cidades amigas do idoso(3)

auto-avaliação(2)

conversa(2)

dia do idoso(2)

diagnóstico(2)

entrevistas(2)

junta de freguesia(2)

mapas(2)

melhor do mês(2)

pensamentos criativos(2)

plano de acção(2)

pontos fortes(2)

pontos fracos(2)

poster(2)

presidente(2)

relatório final(2)

resumo da semana(2)

solidariedade social(2)

teatroesfera(2)

vídeo(2)

voluntariado(2)

2007(1)

2ºperíodo(1)

3ºperíodo(1)

actividade(1)

actividades económicas(1)

agenda online(1)

amália rodrigues(1)

avaliação de ap(1)

todas as tags

O que pode encontrar aqui ...

Neste blog podem encontrar não só um retrato social, económico e cultural da cidade de Queluz, mas também, e essencialmente, uma abordagem à realidade das pessoas idosas da nossa cidade, sendo que o nosso subtema é "QUELUZ>64" e o nosso grande propósito é que Queluz possa, um dia, ser considerada como um exemplo a nível nacional e mundial de Cidade Amiga do Idoso. (Para compreender melhor o nosso projecto leia as publicações que fizemos ou consulte os links que temos na barra lateral direita acerca do Programa Cidades Amigas do Idoso).
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2008

Nos bastidores da cultura

       Conforme referimos no post "2º Período...Que objectivos?", este período iremos não só debruçar-nos sobre a temática do envelhecimento na nossa cidade - Queluz>64 -, mas também continuaremos a aprofundar o estudo que fizémos durante o período passado, acerca dos aspectos económicos, sociais e culturais mais importantes da nossa cidade.

    Assim, por considerarmos o grupo de teatro "Teatroesfera" um dos maiores actores culturais da cidade, decidimos deslocar-nos até lá, no passado dia 9 de Janeiro, para conversar com alguns responsáveis e actores e conhecer melhor o trabalho por eles desenvolvido.

    De seguida deixamo-voss uma amostra desta conversa.

.

PolisXXI- Como é que o teatroesfera foi fundado?

Teatroesfera- O teatroesfera nasceu da iniciativa de um grupo de actores que já trabalhava junto em anteriores peças como “Malaquias” e “Flautas”, na companhia de teatro Aseredas, em Sintra. Devido á lacuna de cultura que existia em Queluz, resolveram então trazer, em 1995, a companhia para a cidade. Esta era inicialmente dirigida a crianças e localizava-se na sede do Real Sport Clube.

 

PolisXXI - Qual a capacidade do auditório?

Teatroesfera- Este tem 114 lugares disponíveis.

 

PolisXXI- Acha que nesta zona as pessoas se sentem motivadas a ir ao teatro?

Teatroesfera- Nós temos espectadores antigos, que conhecem a nossa companhia desde crianças, e que hoje em dia comparecem sempre que possível ás nossas peças, mas sinceramente, achamos que as pessoas da zona são as que menos reconhecem o nosso trabalho. Preferem ir a Sintra ou a Lisboa ao Teatro, e geralmente são as pessoas de fora da cidade de Queluz que nos vêm ver e chamam a atenção dos Queluzences para que temos aqui boas peças. Esta é uma realidade que ainda nos entristece, uma vez que a afluência é muito maior por escolas e por população de fora de Queluz do que por aqueles que aqui vivem.

 

PolisXXI- Qual é o vosso publico alvo?

Teatroesfera- As nossas peças dirigem-se ao público em geral, o nosso nome pretende mostrar isso mesmo, uma esfera que envolve tudo e todos que gostem de teatro.

 

PolisXXI- Consideram-se um pólo cultural na cidade?

Teatroesfera- Consideramo-nos um pólo importante não só na cidade como também no país.

 

PolisXXI- Que tipo de apoios recebem?

Teatroesfera- Recebemos o apoio da Câmara Municipal De Sintra e o ministério da cultura, que são os mais significativos. Antigamente as Juntas De Freguesia ainda compravam os espectáculos, mas hoje em dia já não têm a capacidade de financiar a cultura como gostaríamos.

 

PolisXXI- Como é que publicitam o vosso grupo de teatro? Consideram-no suficiente?

Teatroesfera- A publicidade nunca é suficiente. No entanto, com os recursos existentes apostamos mais na distribuição de postais pela cidade, visto que a publicidade na imprensa exige grandes investimentos, investimentos que não temos capacidade de suportar.

 

PolisXXI- Sentem-se satisfeitos com o local onde o teatro se encontra ou preferiam um local mais amplo?

Teatroesfera- Estamos satisfeitos com o local, pois é visível e acessível (está perto dos transportes). Quanto ás instalações, poderiam ser melhores, mas como no nosso país a cultura não é primordial, estamos satisfeitos com as mesmas.

  

PolisXXI- Adaptam os guiões das peças aos actores do grupo ou vice-versa?

Teatroesfera- A nossa primeira escolha prende-se com a peça que está, normalmente, relacionada com a cidade e com o quotidiano da população. Depois de escolhida a peça, pensamos então nos actores, sendo que não temos um elenco fixo.

 

PolisXXI- Alguma vez realizaram workshops ou algum tipo de actividades que vos aproximem da população mais jovem?

Teatroesfera- Já realizámos alguns workshops, no entanto estes não foram para a frente, pois a aderência da população foi reduzida.

 

PolisXXI- Com que opinião ficam as pessoas depois de assistir ao vosso trabalho?

Teatroesfera- As pessoas ficam sempre satisfeitas e acabam por voltar. Neste teatro há uma energia especial que contagia quem nos visita.

 

PolisXXI- Como é que é trabalhar aqui no teatroesfera?

Teatroesfera- É uma companhia onde nos sentimos bem recebidos, onde há um bom ambiente de trabalho e onde o trabalho é colectivo.

 

PolisXXI- Há quanto tempo fazem parte do grupo de teatro?

Teatroesfera- Há aqui actores que estão connosco desde do inicio da companhia, enquanto outros têm vindo a juntar-se a nós recentemente.

 

PolisXXI- Sentem-se satisfeitos a representar peças para o público mais jovem?

Teatroesfera- Gostamos de trabalha para todo o tipo de público, no entanto o público jovem é mais exigente, pois temos que dar tudo de nós para captarmos a sua atenção. Pensamos ainda que a população jovem está, hoje em dia, muito dividida: uns muito no topo, interessados por cultura e por conhecer, enquanto outros são muitos básicos, resultado do consumismo da televisão e dos media.

 

PolisXXI- Já que maior parte das peças que os alunos vêm ver fazem parte do programa escolar, sentem que contribuem para o sucesso escolar?

Teatroesfera- Pensamos que sim, pois as peças foram escritas para representar e não apenas para ler e estudar. O teatro é uma disciplina que ajuda na vida de um jovem e no seu sucesso escolar. Ajuda a conhecer-te como pessoa, ganhar respeito e disciplina. Temos experiência de alunos que frequentaram aulas de teatro e são hoje em dia melhores alunos por isso mesmo.

 

PolisXXI- Que conselhos dão a quem gostaria de seguir a carreira de actor/actriz?

Teatroesfera- Primeiro que tudo quem escolhe esta profissão tem de ter os pés bem assentes na terra, pois tudo o que associamos aos actores é efémero. O mediatismo passa muito depressa, e por isso mesmo quem quer seguir esta carreira tem de amar o que faz e não correr apenas á procura de fama. É uma profissão muito inconstante, e assim ou se gosta mesmo e se aceitam os sacrifícios ou então não vale a pena.

Um actor é um ser em construção, não deve estagnar e deve procurar formação permanente. Têm de ter estrutura mental e não desistir á primeira. Há mil linguagens dentro do teatro e cabe-te a ti descobri-las.  

 

   Terminou assim a nossa entrevista àquele que consideramos um dos mais importantes pólos culturais da nossa cidade.

   O grupo atingiu assim os seus objectivos iniciais ao visitar este teatro, e da conversa com os actores concluímos que este é um projecto, que tendo uma importância a nível nacional, deve ser alvo de maiores apoios e acima de tudo uma maior consideração.

 

 

     Agradecemos mais uma vez ao grupo teatroesfera pela disponibilidade e pela simpatia com que nos atenderam!

.

 

Sentimo-nos: artistas
posted by polisxxi às 14:13
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Novidades

    Hoje tivémos um dia em cheio! Saímos da escola às 16:45h e estivemos até as 20H00 a trabalhar no projecto! De facto, como está marcado na nossa agenda, depois das aulas fomos fazer uma entrevista ao grupo de teatro da cidade - o "Teatroesfera". Logo de seguida fomos entrevistar o Presidente da Junta de Freguesia de Queluz, o Dr. António Barbosa de Oliveira.

   Assim, estamos muito satisfeitos, pois apesar de termos tido uma tarde cansativa, esta foi acima de tudo muito produtiva, na medida em que, em apenas algumas horas, conseguimos tomar conhecimento de vários aspectos importantes da cidade. Em breve, disponibilizaremos estas entrevistas no blog.

    Desde já, o grupo quer agradecer tanto ao Teatroesfera como ao Dr. António Barbosa de Oliveira, pela simpatia e disponibilidade demonstradas. Obrigado!

.

Até Breve,

O grupo

posted by polisxxi às 21:51
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
|

Pesquisa aqui!

 

A nossa agenda online

Free Website Calendars by Bravenet.com View my Online Calendar
Free Calendars by Bravenet.com

Galeria Queluz

Os nossos links

blogs SAPO

Subscrever feeds