Pensamentos Criativos

A idade não é um pretexto para que se fique velho. (G. Slattery)

A nossa cidade

Conhece-nos!

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Queres saber as horas?

És o visitante nº

alquiler de pisos
alquiler de pisos

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Posts recentes

Nos bastidores da cultura...

Novidades

Visita à Universidade Sén...

Informações do trabalho

À conversa com o CORREIO ...

tags

queluz(28)

idosos(18)

envelhecimento(16)

resumo semanal(15)

jf(10)

notícias(10)

imagem de reflexão da semana(7)

o melhor do mês(6)

desafio(5)

entrevista(5)

imagem de reflexao da semana(5)

problemas(5)

universidade sénior(5)

1ºperíodo(4)

correio da cidade(4)

inquéritos(4)

património(4)

calendarização(3)

câmara municipal(3)

ccc(3)

ccc desafios(3)

debate(3)

dificuldades / problemas(3)

educação(3)

imagem d reflexão da semana(3)

jfma(3)

jfq(3)

monte-abraão(3)

natal(3)

noticia(3)

objectivos(3)

programa cidades amigas do idoso(3)

auto-avaliação(2)

conversa(2)

dia do idoso(2)

diagnóstico(2)

entrevistas(2)

junta de freguesia(2)

mapas(2)

melhor do mês(2)

pensamentos criativos(2)

plano de acção(2)

pontos fortes(2)

pontos fracos(2)

poster(2)

presidente(2)

relatório final(2)

resumo da semana(2)

solidariedade social(2)

teatroesfera(2)

vídeo(2)

voluntariado(2)

2007(1)

2ºperíodo(1)

3ºperíodo(1)

actividade(1)

actividades económicas(1)

agenda online(1)

amália rodrigues(1)

avaliação de ap(1)

todas as tags

O que pode encontrar aqui ...

Neste blog podem encontrar não só um retrato social, económico e cultural da cidade de Queluz, mas também, e essencialmente, uma abordagem à realidade das pessoas idosas da nossa cidade, sendo que o nosso subtema é "QUELUZ>64" e o nosso grande propósito é que Queluz possa, um dia, ser considerada como um exemplo a nível nacional e mundial de Cidade Amiga do Idoso. (Para compreender melhor o nosso projecto leia as publicações que fizemos ou consulte os links que temos na barra lateral direita acerca do Programa Cidades Amigas do Idoso).
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2008

Nos bastidores da cultura

       Conforme referimos no post "2º Período...Que objectivos?", este período iremos não só debruçar-nos sobre a temática do envelhecimento na nossa cidade - Queluz>64 -, mas também continuaremos a aprofundar o estudo que fizémos durante o período passado, acerca dos aspectos económicos, sociais e culturais mais importantes da nossa cidade.

    Assim, por considerarmos o grupo de teatro "Teatroesfera" um dos maiores actores culturais da cidade, decidimos deslocar-nos até lá, no passado dia 9 de Janeiro, para conversar com alguns responsáveis e actores e conhecer melhor o trabalho por eles desenvolvido.

    De seguida deixamo-voss uma amostra desta conversa.

.

PolisXXI- Como é que o teatroesfera foi fundado?

Teatroesfera- O teatroesfera nasceu da iniciativa de um grupo de actores que já trabalhava junto em anteriores peças como “Malaquias” e “Flautas”, na companhia de teatro Aseredas, em Sintra. Devido á lacuna de cultura que existia em Queluz, resolveram então trazer, em 1995, a companhia para a cidade. Esta era inicialmente dirigida a crianças e localizava-se na sede do Real Sport Clube.

 

PolisXXI - Qual a capacidade do auditório?

Teatroesfera- Este tem 114 lugares disponíveis.

 

PolisXXI- Acha que nesta zona as pessoas se sentem motivadas a ir ao teatro?

Teatroesfera- Nós temos espectadores antigos, que conhecem a nossa companhia desde crianças, e que hoje em dia comparecem sempre que possível ás nossas peças, mas sinceramente, achamos que as pessoas da zona são as que menos reconhecem o nosso trabalho. Preferem ir a Sintra ou a Lisboa ao Teatro, e geralmente são as pessoas de fora da cidade de Queluz que nos vêm ver e chamam a atenção dos Queluzences para que temos aqui boas peças. Esta é uma realidade que ainda nos entristece, uma vez que a afluência é muito maior por escolas e por população de fora de Queluz do que por aqueles que aqui vivem.

 

PolisXXI- Qual é o vosso publico alvo?

Teatroesfera- As nossas peças dirigem-se ao público em geral, o nosso nome pretende mostrar isso mesmo, uma esfera que envolve tudo e todos que gostem de teatro.

 

PolisXXI- Consideram-se um pólo cultural na cidade?

Teatroesfera- Consideramo-nos um pólo importante não só na cidade como também no país.

 

PolisXXI- Que tipo de apoios recebem?

Teatroesfera- Recebemos o apoio da Câmara Municipal De Sintra e o ministério da cultura, que são os mais significativos. Antigamente as Juntas De Freguesia ainda compravam os espectáculos, mas hoje em dia já não têm a capacidade de financiar a cultura como gostaríamos.

 

PolisXXI- Como é que publicitam o vosso grupo de teatro? Consideram-no suficiente?

Teatroesfera- A publicidade nunca é suficiente. No entanto, com os recursos existentes apostamos mais na distribuição de postais pela cidade, visto que a publicidade na imprensa exige grandes investimentos, investimentos que não temos capacidade de suportar.

 

PolisXXI- Sentem-se satisfeitos com o local onde o teatro se encontra ou preferiam um local mais amplo?

Teatroesfera- Estamos satisfeitos com o local, pois é visível e acessível (está perto dos transportes). Quanto ás instalações, poderiam ser melhores, mas como no nosso país a cultura não é primordial, estamos satisfeitos com as mesmas.

  

PolisXXI- Adaptam os guiões das peças aos actores do grupo ou vice-versa?

Teatroesfera- A nossa primeira escolha prende-se com a peça que está, normalmente, relacionada com a cidade e com o quotidiano da população. Depois de escolhida a peça, pensamos então nos actores, sendo que não temos um elenco fixo.

 

PolisXXI- Alguma vez realizaram workshops ou algum tipo de actividades que vos aproximem da população mais jovem?

Teatroesfera- Já realizámos alguns workshops, no entanto estes não foram para a frente, pois a aderência da população foi reduzida.

 

PolisXXI- Com que opinião ficam as pessoas depois de assistir ao vosso trabalho?

Teatroesfera- As pessoas ficam sempre satisfeitas e acabam por voltar. Neste teatro há uma energia especial que contagia quem nos visita.

 

PolisXXI- Como é que é trabalhar aqui no teatroesfera?

Teatroesfera- É uma companhia onde nos sentimos bem recebidos, onde há um bom ambiente de trabalho e onde o trabalho é colectivo.

 

PolisXXI- Há quanto tempo fazem parte do grupo de teatro?

Teatroesfera- Há aqui actores que estão connosco desde do inicio da companhia, enquanto outros têm vindo a juntar-se a nós recentemente.

 

PolisXXI- Sentem-se satisfeitos a representar peças para o público mais jovem?

Teatroesfera- Gostamos de trabalha para todo o tipo de público, no entanto o público jovem é mais exigente, pois temos que dar tudo de nós para captarmos a sua atenção. Pensamos ainda que a população jovem está, hoje em dia, muito dividida: uns muito no topo, interessados por cultura e por conhecer, enquanto outros são muitos básicos, resultado do consumismo da televisão e dos media.

 

PolisXXI- Já que maior parte das peças que os alunos vêm ver fazem parte do programa escolar, sentem que contribuem para o sucesso escolar?

Teatroesfera- Pensamos que sim, pois as peças foram escritas para representar e não apenas para ler e estudar. O teatro é uma disciplina que ajuda na vida de um jovem e no seu sucesso escolar. Ajuda a conhecer-te como pessoa, ganhar respeito e disciplina. Temos experiência de alunos que frequentaram aulas de teatro e são hoje em dia melhores alunos por isso mesmo.

 

PolisXXI- Que conselhos dão a quem gostaria de seguir a carreira de actor/actriz?

Teatroesfera- Primeiro que tudo quem escolhe esta profissão tem de ter os pés bem assentes na terra, pois tudo o que associamos aos actores é efémero. O mediatismo passa muito depressa, e por isso mesmo quem quer seguir esta carreira tem de amar o que faz e não correr apenas á procura de fama. É uma profissão muito inconstante, e assim ou se gosta mesmo e se aceitam os sacrifícios ou então não vale a pena.

Um actor é um ser em construção, não deve estagnar e deve procurar formação permanente. Têm de ter estrutura mental e não desistir á primeira. Há mil linguagens dentro do teatro e cabe-te a ti descobri-las.  

 

   Terminou assim a nossa entrevista àquele que consideramos um dos mais importantes pólos culturais da nossa cidade.

   O grupo atingiu assim os seus objectivos iniciais ao visitar este teatro, e da conversa com os actores concluímos que este é um projecto, que tendo uma importância a nível nacional, deve ser alvo de maiores apoios e acima de tudo uma maior consideração.

 

 

     Agradecemos mais uma vez ao grupo teatroesfera pela disponibilidade e pela simpatia com que nos atenderam!

.

 

Sentimo-nos: artistas
posted by polisxxi às 14:13
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008

Novidades

    Hoje tivémos um dia em cheio! Saímos da escola às 16:45h e estivemos até as 20H00 a trabalhar no projecto! De facto, como está marcado na nossa agenda, depois das aulas fomos fazer uma entrevista ao grupo de teatro da cidade - o "Teatroesfera". Logo de seguida fomos entrevistar o Presidente da Junta de Freguesia de Queluz, o Dr. António Barbosa de Oliveira.

   Assim, estamos muito satisfeitos, pois apesar de termos tido uma tarde cansativa, esta foi acima de tudo muito produtiva, na medida em que, em apenas algumas horas, conseguimos tomar conhecimento de vários aspectos importantes da cidade. Em breve, disponibilizaremos estas entrevistas no blog.

    Desde já, o grupo quer agradecer tanto ao Teatroesfera como ao Dr. António Barbosa de Oliveira, pela simpatia e disponibilidade demonstradas. Obrigado!

.

Até Breve,

O grupo

posted by polisxxi às 21:51
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007

Visita à Universidade Sénior de Queluz e entrevista ao Director

    Como sabem, na passada quinta-feira, dia 13 de Dezembro, fomos à Universidade Sénior de Queluz. Ás 10:00 horas desse dia encontrámo-nos na Estação de Queluz-Belas e, depois de termos acertado os últimos pormenores da entrevista, fomos para a Universidade Sénior. Chegámos lá às 10h30 como combinado! 

 
Figuras 1 e 2 - Entrada da Universidade Sénior de Queluz
 
    Quem nos recebeu e nos deu a entrevista foi o Dr. Carlos Santos Silva, que é um ex-funcionário da Assembleia da República e, hoje, Director da Universidade Sénior de Queluz. O Dr. Carlos foi muito simpático, depois de nos ter encaminhado para o seu escritório disponibilizou-se logo a falar um pouco sobre esta iniciativa, como tudo começou e como está hoje. De seguida, vamos então tentar recordar esta conversa (o texto que se segue é uma reconstituição da conversa, apesar de ter sido isto que o Dr. Carlos Santos Silva nos disse, não foi necessariamente com estas palavras).
Figura 3 - Sala onde nos foi dada a entrevista
 
ENTREVISTA
 
O grupo PolisXXI – Como surgiu esta iniciativa?
Dr. Carlos Santos Silva – Tudo começou em Abril de 2005, quando surgiu um espaço em Queluz a um preço muito baixo, quase dado. Tratava-se de um apartamento no lote nº 159, na Avenida José Elias Garcia. Apesar do estado de degradação extrema em que este espaço se encontrava, eu e mais 4 sócios decidimos adquiri-lo. Este espaço é onde se localiza hoje a Universidade Sénior de Queluz.
 
O grupo PolisXXI – Porque é que o Sr. e os seus sócios decidiram instalar neste espaço uma Universidade Sénior?
Dr. Carlos Santos Silva – Decidimos criar uma Universidade para Seniores, pois nessa altura já começavam a surgir pelo país algumas Universidades deste tipo e considerámos que esta seria uma instituição importante para a cidade, e particularmente para a sua população idosa.
 
O grupo PolisXXI – Quais as disciplinas que leccionam? 
Dr. Carlos Santos Silva – Temos ao dispor dos nossos alunos várias disciplinas:
- Filosofia
- História de Portugal
- História das Religiões
- Iniciação à Informática
- Português
- Inglês - Grau I e II
- Francês
- Italiano
- Espanhol
- Alemão
- Literatura Portuguesa
- Iniciação à Fotografia
- Esperanto
- Pintura
- Arraiolos
- Cavaquinho
- Coro Polifónico e Segréis
- Educação Física para a 3ª Idade
- Marketing/ Relações Públicas/ Vendas
- Sociologia
- Gerontologia
- Caligrafia
- Introdução ao Direito
- Vozes na Literatura
- Ciência Política
 
O grupo PolisXXI – Quais os equipamentos de que a Universidade dispõe?
Dr. Carlos Santos Silva – Hoje, ocupamos o r/c esquerdo e direito deste prédio, temos 4 salas de aula bem equipadas: quadros de escrever, mesas e cadeiras, uma espécie de biblioteca e equipamento tecnológico moderno (computadores, etc.). Mesmo assim ainda sentimos a necessidade de alargar as instalações, pois o espaço que possuímos é bastante pequeno para os alunos que temos e para as disciplinas que leccionamos. Contudo, com as receitas que possuímos é nos impossível, neste momento, adquirir outro espaço para instalar a Universidade, visto que as rendas que nos pediram até hoje foram sempre demasiado elevadas.
Temos ainda um pequeno jardim que estava num estado lamentável quando viemos para cá, mas os nossos alunos juntamente com o professor de jardinagem arranjaram este espaço. No Verão, quando está bom tempo, algumas aulas são dadas lá fora.
Disponibilizamos ainda, com a ajuda da Junta de Freguesia de Queluz, livros escolares de várias disciplinas aos nossos alunos.
 
O grupo PolisXXI – Como é constituído o corpo docente da Universidade?
Dr. Carlos Santos Silva – Trabalham aqui, como voluntários, cerca de 18 professores, sendo que muitos deles leccionam mais do que uma disciplina (eu dou aulas de Literatura Portuguesa). Os nossos professores são pessoas interessadas, com um elevado nível de formação.
 
O grupo PolisXXI – Quanto aos estudantes, fale-nos um pouco destes… Quais as habilitações que estes possuem?
Dr. Carlos Santos Silva – Os nossos estudantes são na maioria mulheres, as mulheres interessam-se mais por estes projectos, os homens preferem ficar no café a conversar (risos). Temos muitos estudantes que têm apenas a quarta classe, mas também temos muitos licenciados, pessoas bem colocadas, que trabalhavam na banca, nas finanças, etc., e que depois de reformadas decidiram continuar a aprender, decidiram continuar a investir na cultura e no saber.
 
O grupo PolisXXI – Pensa que tem existido uma grande aderência a esta iniciativa, por parte dos idosos da cidade?
Dr. Carlos Santos Silva – Sim, penso que as pessoas têm aderido bastante a esta iniciativa, prova disso é o facto de termos aberto, em Outubro de 2005, com cerca de 47 alunos e hoje temos cerca de 160. A disciplina mais “concorrida” é a de Informática, todos querem trabalhar com os computadores!
Para além disso, os nossos alunos não são apenas residentes de Queluz, mas também de Massamá, do Monte-Abraão, do Cacém, da Amadora e de Benfica.
 
O grupo PolisXXI – De que forma pensa que a Universidade pode ajudar estes idosos?
Dr. Carlos Santos Silva – Muitos dos nossos alunos vêm para cá, não só para aprender mais, mas também para não estarem sozinhos em casa. Ao frequentarem a Universidade estão com pessoas da mesma idade, convivem uns com os outros, fazem amigos…Acabamos por ser a sua segunda família. É que para alem de darmos as aulas, tentamos dar-nos com eles de uma forma bastante próxima, organizamos visitas de estudo e excursões, pela cidade, pelo país e a outros países.
 
O grupo PolisXXI – Quais são os apoios financeiros que recebem? 
Dr. Carlos Santos Silva – Não recebemos muitos apoios a nível financeiro, sendo as nossas receitas constituídas pelos 100€ anuais pagos pelos alunos, e por uma quantia que nos é dada, também anualmente, pela Junta de Freguesia de Queluz. Para além disso a Junta de Freguesia de Queluz paga-nos a renda deste local. O que nos vale é essencialmente a boa vontade das pessoas. Sempre que realizamos campanhas angariamos bastantes fundos pois existem muitas pessoas que se mostram bastante generosas.
 
------------------------------------------------------------
    No fim da entrevista o Dr. Carlos mostrou-nos as instalações da Universidade. Deixamo-vos então com as fotos que tirámos…
.
Figuras 4 e 5 - Cozinha adaptada a biblioteca
.
..
Figuras 6 e 7 - Aula de Pintura
.
. .
Figuras 8 e 9 - Quadros pintados pelos alunos
.
.
Figuras 10 e 11 - Aula de Informática
.
(estava também a decorrer uma aula de Inglês, mas não foi possivel assistir-mos a esta aula)
.
 
.
Figuras 12, 13 e 14 - Jardim da Universidade
.
.
    Para finalizar, queremos agradecer à Universidade Sénior de Queluz e particularmente ao Dr. Carlos Santos Silva pela disponibilidade e amabilidade que demonstraram. Ficámos muito satisfeitos de termos ficado a conhecer melhor esta iniciativa, é de projectos como este que a nossa cidade precisa! Gostaríamos muito de um dia voltar a falar com a Universidade e, quem sabe, poder vir a colaborar com esta. Obrigado Universidade Sénior de Queluz.
Sentimo-nos: uns repórteres
posted by polisxxi às 20:36
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!

Informações do trabalho

        É para vos dizer que a entrevista de ontem com o CORREIO DA CIDADE correu bem. Foi bastante engraçado desta vez os papéis terem-se invertido - comparativamente à entrevista com a Universidade Sénior - pois desta vez os entrevistados fomos nós! Foi com bastante entusiasmo que o grupo respondeu às perguntas que nos foram sendo colocadas, pelo que aguardamos agora a publicação da próxima edição do jornal para vermos o resultado. Agradecemos ao CORREIO DA CIDADE a amabilidade de nos terem contactado e de se mostrarem interessados em causas e projectos como o nosso.
    
    Aproveitamos ainda para dizer que hoje estivémos no Parque Felício Loureiro e na Estação de Queluz-Belas a realizar inquéritos a idosos da Cidade, acerca de como estes vão passar o seu Natal. Em breve serão publicadas as conclusões dos inquéritos de hoje. Obrigado a todas as pessoas que se mostraram receptivas e responderam aos inquéritos, foi muito importante para o grupo.
 
    Pedimos desculpa por ainda não termos publicado a entrevista ao Director da Universidade Sénior de Queluz, realizada na semana passada, mas ainda não conseguimos acabar a elaboração do texto. Tentaremos publicá-la ainda hoje.
 
Até breve,
O grupo PolisXXI
.
posted by polisxxi às 16:21
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

À conversa com o CORREIO DA CIDADE

     Cá estamos nós, desta vez para vos dizer que o "Correio da Cidade" voltou a contactar-nos e que combinámos encontrar-nos amanhã, às 15h30, com alguém deste Jornal, para falarmos um pouco sobre o nosso trabalho nas Cidades Criativas. 

     Quando sair a nossa entrevista neste Jornal, colocaremo-la aqui para vocês verem!

    

    Até breve,

    O grupo PolisXXI

.

posted by polisxxi às 21:24
link do post | comenta! | Elege-nos como teus favoritos!

Pesquisa aqui!

 

A nossa agenda online

Free Website Calendars by Bravenet.com View my Online Calendar
Free Calendars by Bravenet.com

Galeria Queluz

Os nossos links

blogs SAPO

Subscrever feeds